Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação das atividades de enzimas metabólicas hepáticas e intestinais em piapara (Megaleporinus obtusidens) e estabelecimento de protocolos laboratoriais de rotina

Processo: 20/01914-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Leonardo Susumu Takahashi
Beneficiário:André Fernando Nascimento Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/06405-6 - Valor nutricional de alimentos, determinação da exigência proteica e alterações fisiológicas da piapara Leporinus obtusidens, AP.R
Assunto(s):Alimentação animal   Nutrição animal   Proteínas na dieta   Enzimas digestivas   Atividade enzimática

Resumo

A utilização de ingredientes proteicos em dietas para peixes é de extrema importância para o desenvolvimento muscular. As proteínas são constituídas por aminoácidos, que por sua vez, irão fazer parte do metabolismo para síntese de novas proteínas e/ou oxidados para disponibilizar energia. Para que os aminoácidos estejam disponíveis, a proteína da dieta deverá ser digerida e absorvida. Para isso, a atividade de proteases e peptidases são essenciais. No organismo animal, se o destino for o catabolismo e fornecimento de energia, esses aminoácidos deverão ser oxidados, iniciando-se pela ação de transaminases. Além disso a maior disponibilidade dos aminoácidos pode influenciar ainda outras vias metabólicas, como a via glicogênica e/ou a via glicolítica. A atividade de enzimas digestivas e regulatórias das vias metabólicas, são indicadores importantes das respostas fisiológicas. Diferentes condições nutricionais, por outro lado, a atividade dessas enzimas apresenta grande variabilidade em função do tecido e da espécie de peixe. Para a determinação da atividade enzimática, para cada enzima existe uma metodologia diferente, exigindo rigorosa atenção e conhecimento para o preparo de soluções e demais reagentes de trabalho, determinação da diluição, tempo da leitura cinética, etc. Com base nisto, o objetivo desta proposta é validar e padronizar as metodologias de determinação da atividade de enzimas digestivas intestinais: proteases alcalinas, tripsina, quimiotripsina, leucina aminopeptidase e fosfatase alcalina, como enzimas envolvidas no processo de digestão e enzimas metabólicas hepáticas: alanina aminotransferase (ALT; EC 2.6.1.2), aspartato aminotransferase (AST; EC 2.6.1.1), enzimas indicadoras de metabolismo lipidico: a glicose-6-fosfato desidrogenase (G6PD; EC 1.1.1.49), a enzima málica (ME, EC 1.1.1.40) e a ácido graxo sintetase (FAS, EC 2.3.1.38), em piaparas (Megaleporinus obtusidens). Também será desenvolvido as rotinas laboratoriais como calibração de equipamentos, preparo de soluções entre outras.