Busca avançada
Ano de início
Entree

Scoparia dulcis l. (Plantaginaceae) no tratamento adjuvante do diabetes mellitus tipo 2: um ensaio clínico fase 2, duplo-cego, randomizado, controlado por placebo

Processo: 19/22944-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fabio Carmona
Beneficiário:Ana Érika Dias Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus   Endocrinologia   Fitoterapia   Plantaginaceae

Resumo

Introdução. O número de pessoas diabéticas vem aumentando exponencialmente no mundo todo, com 422 milhões de adultos e 1,6 milhões de mortes anuais atribuídas diretamente ao diabetes. Scoparia dulcis L. (Plantaginaceae) é uma planta com atividade hipoglicemiante e é utilizada no mundo todo para o tratamento do diabetes. Objetivo. Verificar se, em pacientes adultos com diabetes mellitus tipo 2, a administração do fitoterápico de S. dulcis, comparado com placebo, ambos em adição ao tratamento habitual, resulta em melhor controle da doença, avaliado pela porcentagem de HbA1c, após 3 e 6 meses.Método. Ensaio clínico randomizado paralelo, controlado por placebo, duplo-cego, fase 2. Pacientes adultos diabéticos (n=80) serão aleatoriamente alocados para receber droga vegetal de S. dulcis em cápsulas (300 mg, 3 x/dia) ou placebo por 6 meses. Serão avaliados HbA1c, glicemia de jejum, insulina basal, pressão arterial e PCRus.Resultados esperados. Espera-se que S. dulcis leve a uma redução de pelo menos 0,8 pontos percentuais a mais do que o placebo, comprovando a eficácia do fitoterápico no tratamento do diabetes mellitus tipo 2.