Busca avançada
Ano de início
Entree

Espacialização de perigo de desastres naturais de natureza hidrológica e geotécnica para as regiões administrativas de registro e de Santos

Processo: 19/26273-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Pesquisador responsável:Anna Silvia Palcheco Peixoto
Beneficiário:Júlia Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Desastres ambientais   Hidrologia de floresta   Inundações   Georreferenciamento   Sistemas de informação administrativa

Resumo

Anualmente, episódios de desastres naturais provocam prejuízos em comunidades por todo o planeta. No Brasil, esses desastres ocorrem, sobretudo, devido a eventos relacionados à dinâmica externa da Terra, como escorregamentos de solo, inundações e enchentes. Esses fenômenos tendem a se intensificarem com o aquecimento global, como sugerido pelo IPCC (2018), visto que uma das consequências desse aquecimento é o aumento da incidência de eventos climáticos extremos. Diante deste cenário, a ONU (Organização das Nações Unidas) estabeleceu em 2015 os 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável. Para esta iniciação científica, a meta nº 11 (tornar as cidades e assentamentos humanos sustentáveis, resilientes e seguros) é destacada, pois, tendo em vista esse objetivo, a investigação de um modelo para a determinação de áreas de perigo de ocorrência de desastres é de grande importância para minimizar, e até mesmo evitar, os danos causados por estes eventos. A presente pesquisa visa especializar o perigo de ocorrência de desastres naturais de natureza geotécnica e hidrológica nas regiões administrativas de Registro e de Santos, áreas do Estado de São Paulo que possuem altas taxas de incidência de eventos dessa natureza, a partir de dados abertos, o que irá facilitar o acesso por parte de munícipios com menor infraestrutura.