Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento ambiental de tebuthiuron e tiametoxam em solo com vinhaça pela atenuação natural

Processo: 19/24036-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Paulo Renato Matos Lopes
Beneficiário:Laura Silva Nantes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiologia ambiental   Ecotoxicidade   Inseticidas   Biodegradação   Cana-de-açúcar   Herbicidas

Resumo

O herbicida tebuthiuron e o inseticida tiametoxam são dois agroquímicos largamente utilizados na cultura da cana-de-açúcar e podem acarretar prejuízos ao ambiente devido seu elevado potencial tóxico e alta persistência no solo. Assim, esse trabalho visa avaliar o comportamento ambiental do tebuthiuron e do tiametoxam associados ou não à vinhaça em solo cultivado com cana-de-açúcar, antes e após a atenuação natural. Serão propostos 8 tratamentos pelo delineamento experimental inteiramente casualizado, no esquema fatorial 2x2x2 ligado: às doses recomendadas de (i) tebuthiuron e (ii) tiametoxam; e (iii) ao volume de vinhaça de acordo com Norma Técnica P4.231 da CETESB. A eficiência do processo de biorremediação será avaliada quanto: ao metabolismo microbiano, à ecotoxicidade das amostras de solo; e à composição da comunidade microbiana. Para avaliar esses parâmetros, o período de atenuação natural de 90 dias será conduzido em casa de vegetação utilizando vasos com solo sem histórico de aplicação de agroquímicos. O monitoramento da biodegradação relativo à atividade microbiana do solo para os tratamentos propostos será realizado pelo método respirométrico, cujo período de análise será também de 90 dias. O potencial ecotoxicológico das amostras de solo será determinado nos tempos inicial (zero) e final (90 dias), utilizando enquitreídeos como organismos-teste. Por fim, as atividades de biorremediação serão correlacionadas com alterações na estrutura e diversidade da comunidade microbiana a fim de identificar microrganismos específicos na degradação desses agroquímicos. A avaliação da composição das comunidades microbianas será feita por técnicas de biologia molecular em um período de intercâmbio na "The University of Texas Rio Grande Valley - UTRGV".