Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de nanopartículas para desenvolvimento de kits de quantificação do Circovírus suíno 2 (PCV-2)

Processo: 19/20573-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:João Pessoa Araújo Junior
Beneficiário:Caroline Rodrigues Basso
Instituição-sede: Instituto de Biotecnologia (IBTEC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças transmissíveis   Circovirus   Nanopartículas de ouro   Colorimetria   Kit de reagentes para diagnóstico   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

No ano de 2018 o Brasil bateu seu recorde de abate em suínos, sendo ele de 44,20 milhões de cabeças. Embora esse número seja animador, um grande problema relacionado com a produção nacional é a Circovirose suína, causada pelo Circovírus suíno 2 (PCV-2). O vírus é muito resistente a fatores ambientais e desinfetantes, causando nos animais perda de peso progressiva, definhamento e morte. Hoje, o PCV-2 é o agente patogênico que mais acomete a suinocultura, causando sérios danos para economia. O diagnóstico ocorre por avaliação dos sinais clínicos associados com testes laboratoriais como PCR, imunofluorescência, imunoperoxidase e hibridização in-situ. Porém, ambas as metodologias apresentam como limitações um elevado custo por análise das amostras, além de necessitarem de profissionais especializados e equipamentos específicos. Por isso, se faz necessário o desenvolvimento de uma nova metodologia confiável e de baixo custo para um rápido diagnóstico. Biossensores vem se destacando na área tecnológica como uma ferramenta analítica que pode identificar a presença de patógenos utilizando como base nanopartículas de ouro. Logo, o objetivo do presente projeto é desenvolver e padronizar kits colorimétricos para o diagnóstico rápido e eficaz do vírus PCV-2 em amostras com carga viral e a 105 partículas/mL de soro, utilizando nanopartículas de ouro modificadas com a deposição de anticorpos específicos, que ao se ligarem ao seu respectivo antígeno proporcionarão uma mudança imediata de coloração. Essa é uma nova técnica que promoverá um diagnóstico de forma rápida, simples e de baixo custo, em comparação com as metodologias usuais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MAGRO, MASSIMILIANO; BARATELLA, DAVIDE; VENERANDO, ANDREA; NALOTTO, GIULIA; BASSO, CAROLINE R.; MOLINARI, SIMONE; SALVIULO, GABRIELLA; UGOLOTTI, JURI; PEDROSA, VALBER A.; VIANELLO, FABIO. Enzyme Immobilization on Maghemite Nanoparticles with Improved Catalytic Activity: An Electrochemical Study for Xanthine. MATERIALS, v. 13, n. 7 APR 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.