Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão de genes envolvidos na biogênese de microRNAs em emsc de fluxo menstrual de mulheres com e sem endometriose

Processo: 19/22021-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Juliana Meola Lovato
Beneficiário:Ana Clara Lagazzi Cressoni
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Endometriose   Ciclo menstrual   Biogênese   Biossíntese   Expressão gênica   MicroRNAs   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)   Análise estatística de dados   Estudos transversais

Resumo

A endometriose é uma doença de etiopatogenia complexa e multifatorial. Uma das teorias mais estudadas para explicar sua origem é a do fluxo menstrual retrógrado que dissemina "células endometriais viáveis" para a cavidade peritoneal. Recentemente, uma hipótese complementar esta teoria foi levantada, a de que células-tronco mesenquimais endometriais (eMSC) pudessem participar do desenvolvimento da endometriose. Além disso, é conhecido que para o estabelecimento e desenvolvimento da doença ocorre uma desregulação da expressão gênica, que pode ser mediada em diferentes níveis, dentre eles há a participação de microRNAs, que atuam a nível pós-transcricional. Este estudo inédito busca investigar os perfis de expressão gênica dos principais genes envolvidos com a biossíntese de microRNAs em eMSCs isoladas de fluxo menstrual de mulheres com e sem endometriose. Objetivo: Avaliar se a expressão dos genes DROSHA, DGCR8, XPO5, DICER e AGO1-4 é diferencialmente expressa em endometriose. Desenho do Estudo: Transversal comparativo entre eMSC isoladas de fluxo menstrual de mulheres com e sem endometriose. Métodos: eMSC de fluxo menstrual de mulheres com (n=10) e sem endometriose (n=10) foram previamente isoladas e caracterizadas pelo grupo (PROCESSO FAPESP: 2013/22431-3) e estão armazenadas em um biorrepositório (Processo HCRP 15227/2012). A expressão gênica (RQ) será quantificada por RT-qPCR adotando o método 2-delta delta Ct. Em seguida, os valores serão transformados [(log10RQ)+10] e a análise estatística será Teste T paramétrico não pareado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)