Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação clínica e eficácia da fotobiomodulação e estimulação elétrica nervosa transcutânea em indivíduos com dor cervical crônica não específica

Processo: 20/04236-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Richard Eloin Liebano
Beneficiário:Isabela Piazzi
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/14591-4 - Avaliação clínica e eficácia da fotobiomodulação e estimulação elétrica nervosa transcutânea em indivíduos com dor cervical crônica não específica, AP.R
Assunto(s):Terapia a laser de baixa intensidade

Resumo

Introdução: A dor cervical crônica não específica é uma disfunção musculoesquelética comum que pode comprometer a capacidade funcional e a qualidade de vida dos indivíduos. Dessa forma, torna-se relevante que estudos sejam realizados a fim de aprofundar os conhecimentos desta disfunção e investigar a efetividade de agentes eletrofísicos como tratamento. Para tal, este estudo será dividido em dois. Objetivos: o objetivo do estudo 1 será de verificar possíveis diferenças em relação a dor, incapacidade funcional, sensibilização central e fatores psicossociais entre indivíduos com dor cervical crônica não específica e indivíduos saudáveis. Já o estudo 2, terá como objetivo verificar a eficácia da fotobiomodulação (FBM) e da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS), isolados e/ou combinados em indivíduos com dor cervical crônica não específica. Métodos: no primeiro estudo será feito um comparativo entre indivíduos com dor cervical crônica não específica em relação aos indivíduos saudáveis nos seguintes desfechos: dor, amplitude de movimento, incapacidade funcional, limiar de dor por pressão, mapa topográfico de sensibilidade dolorosa à pressão, somação temporal, modulação condicionada da dor, depressão, catastrofização da dor e qualidade de vida. No segundo estudo os indivíduos com dor cervical crônica não específica serão randomizados entre quatro grupos de tratamento: FBM + TENS; FBM; TENS; placebo. O tratamento será realizado durante 4 semanas, 3 vezes por semana. Os desfechos clínicos serão intensidade da dor, incapacidade funcional, consumo de medicamentos, percepção do efeito global e outros desfechos que serão considerados após a relevância dos resultados dos desfechos do estudo 1. Após um mês do término do tratamento será feito contato telefônico para avaliação da dor, incapacidade funcional e percepção do efeito global. Para análise estatística será considerado nível de significância de 5 % para todos os testes.