Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação cultural em macacos-prego (Sapajus spp) - TT3(2)

Processo: 20/04478-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Tiago Falótico
Beneficiário:Beatriz Cabrera Santana
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/01292-9 - Variação cultural em macacos-prego (Sapajus spp.), AP.JP
Assunto(s):Tradição   Cultura

Resumo

A cultura foi por muito tempo considerada uma característica unicamente humana, mas entre outros primatas não-humanos, a cultura também já foi registrada e está presente em várias espécies. Os chimpanzés são estudados a muito tempo e há um longo catálogo de suas variações culturais, mostrando que mesmo quando variações ecológicas e genéticas são descartadas, eles apresentam variações comportamentais mantidas ao longo das gerações pela aprendizagem socialmente mediada. Os macacos-prego (Sapajus spp.) também apresentam grande variação comportamental, especialmente no que se refere aos comportamentos de uso de ferramentas, entre e dentro das espécies, mas nenhuma comparação abrangente entre espécies e populações foi realizada até o momento. O projeto "Variação cultural em macacos-prego" tem como objetivo identificar a variância cultural em macacos-prego. Vamos comparar 10 populações de macacos-prego, de duas espécies (Sapajus libidinosus e S. xanthosternos). Diferentemente de estudos anteriores, teremos dados comportamentais e ecológicos comparáveis entre todos os sites, desde observações indiretas e remotas (armadilhas fotográficas) até observações diretas e experimentos de campo. Finalmente, mapearemos a diversidade genética entre as populações e espécies, uma abordagem negligenciada em trabalhos comparativos anteriores sobre o comportamento dos macacos-prego. Investigaremos genes ligados a comportamentos manipulativos e exploratórios, correlacionando-os com os comportamentos observados de uso da ferramenta e resolução de problemas. Essas três variáveis - comportamentais, ecológicas e genéticas - serão usadas para comparar espécies e populações, permitindo a produção do primeiro mapeamento cultural abrangente dos macacos-prego.