Busca avançada
Ano de início
Entree

Liofilização de culturas de fungos do gênero Escovopsis

Processo: 20/04639-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: NSF - Dimensions of Biodiversity e BIOTA
Pesquisador responsável:André Rodrigues
Beneficiário:Karina Bueno de Oliveira
Instituição-sede: Centro de Estudos de Insetos Sociais (CEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/03746-0 - Pesquisa colaborativa: Dimensions US-São Paulo: integrando filogenia, genética e ecologia química para desvendar a emaranhada simbiose multipartida das formigas cultivadoras de fungos, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Liofilização   Fungos   Escovopsis

Resumo

O acervo do Laboratório de Ecologia e Sistemática de Fungos (LESF) abriga cerca de 385 culturas de Escovopsis sp., fungo considerado parasita do fungo cultivado pelas formigas atíneas. Essa coleção foi reunida durante vários projetos financiados pela FAPESP, nos últimos 20 anos. Atualmente, o acervo é fonte para projetos voltados para taxonomia, diversidade e ecologia desse parasita. Enquanto avanços no conhecimento da biologia básica de Escovopsis sp. foram alcançados, a preservação de culturas desse fungo ainda é um desafio, uma vez que os isolados não respondem aos métodos comumente utilizados na preservação de micro-organismos. Com a realização do projeto Dimensions BIOTA-NSF, a coleção de Escovopsis sp. crescerá significativamente. Estudos prévios do nosso grupo demostraram que a liofilização é uma técnica promissora para Escovopsis sp., entretanto, ainda é necessária a adequação dos parâmetros desse processo. O presente estudo visa definir as condições de liofilização que permitam a preservação em longo prazo de Escovopsis sp. Serão selecionados isolados representativos da diversidade desse fungo e diferentes condições de liofilização serão testadas, seguido de controle pós-preservação. Com o projeto, espera-se evitar a perda desse patrimônio genético, uma vez que o acervo abriga uma elevada riqueza de espécies novas desse gênero (MEIRELLES et al., 2015; MONTOYA et al., 2019) e que serão descritas. A realização desse trabalho é de extrema importância para a continuidade dos projetos vigentes e os futuros. (AU)