Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial de uso de revestimentos frios para o envelope construtivo de edificações no Brasil

Processo: 19/20050-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Kelen Almeida Dornelles
Beneficiário:Marcela Macedo de Andrade
Instituição-sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Conforto ambiental   Composição química   Propriedades termofísicas   Resfriamento   Radiação solar   Fluxo térmico

Resumo

Os materiais refletivos ou "frios" têm alto poder de reflexão da radiação solar, o que ocasiona o menor aquecimento das superfícies, assim como também apresentam alta emitância térmica, o que permite a reemissão do calor absorvido de volta à atmosfera. No nível do edifício, ocorre a diminuição do fluxo de calor através da envoltória, o que reduz o aquecimento dos ambientes internos, possibilitando melhores condições de conforto ao usuário. A sua larga implementação como revestimento no ambiente construído promove a redução da temperatura do ar na escala da cidade, assim como atenua os efeitos negativos do fenômeno das ilhas urbanas de calor. Diversos estudos de casos realizados em países com condições climáticas distintas comprovaram os inúmeros benefícios decorrentes da sua aplicação, especialmente em coberturas de edificações, assim como permitiram o aprimoramento das características térmicas desses materiais em laboratório. O Brasil apresenta grande potencial para a utilização de materiais frios como revestimentos no ambiente construído devido à sua intensa exposição à radiação solar praticamente o ano todo. No entanto, o mercado nacional ainda é bastante incipiente na produção desses materiais. Neste contexto, o objetivo deste projeto de pesquisa é realizar amplo estudo sobre os principais componentes e respectivas propriedades termofísicas dos revestimentos frios estudados e desenvolvidos mundialmente, assim como analisar as características de composição química e desempenho térmico de produtos com características refletivas para aplicação na envoltória do edifício, que estejam disponíveis no mercado brasileiro. A pesquisa incluirá análises em laboratório de composição e caracterização química dos materiais, incluindo caracterização mineralógica e análise morfológica, assim como medições das propriedades termofísicas absortância solar e emitância térmica, e de temperaturas superficiais de amostras expostas ao sol. Pretende-se com esta pesquisa fornecer subsídios para o desenvolvimento de revestimentos frios para o ambiente construído, aplicáveis à realidade construtiva brasileira. (AU)