Busca avançada
Ano de início
Entree

Medicina regenerativa visando à terapia de doenças crônico-degenerativas (câncer e diabetes)

Processo: 20/03278-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Mari Cleide Sogayar
Beneficiário:Amanda Cordeiro de Mello Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/05311-2 - Medicina regenerativa visando à terapia de doenças crônico-degenerativas (câncer e diabetes), AP.TEM
Assunto(s):Medicina regenerativa   Terapia baseada em transplante de células e tecidos   Ilhotas pancreáticas   Transplante das ilhotas pancreáticas   Diabetes mellitus tipo 1

Resumo

O DM1 se estabelece após a destruição autoimune das células ² pancreáticas produtoras de insulina e corresponde a aproximadamente 10% de todos os casos de DM. A hiperglicemia crônica resultante do tratamento inadequado frequentemente determina o aparecimento das complicações crônicas, quais sejam, nefropatia, retinopatia e neuropatia diabéticas e doenças cardiovasculares. Essas complicações têm grande impacto na morbi-mortalidade dos portadores de DM1, além de terem impacto significativo nos gastos com saúde. Os riscos cirúrgicos inerentes ao transplante de pâncreas órgão total estimularam os desenvolvimentos do procedimento menos invasivo em que se realiza o transplante das ilhotas pancreáticas. O isolamento de ilhotas pancreáticas é feito a partir de pâncreas de um doador de órgãos em morte cerebral; as ilhotas sofrem digestão mecânica e enzimática e são a seguir, purificadas com a realização de um gradiente contínuo de densidade (Ficoll). A obtenção de ilhotas pancreáticas permitirá sua utilização nos mais diversas metas (8, 9, 10, 11, 13, 18, 20) do projeto temático que utilizarão este material. O Objetivo geral do plano de trabalho deste bolsista nos primeiros 24 meses do projeto é auxiliar no Isolamento de Ilhotas Pancreáticas Humanas, uma vez que esse projeto exige uma grande equipe multidisciplinar, que deve ser altamente treinada para: isolar, purificar e caracterizar as ilhotas antes do transplante em pacientes diabéticos do tipo 1 (DM1), dependentes de insulina. O isolamento de ilhotas pancreáticas será realizado na Unidade de Ilhotas Pancreáticas Humanas do NUCEL (Núcleo de Terapia Celular) - NETCEM da Faculdade de Medicina da USP.