Busca avançada
Ano de início
Entree

Ethos cômico: o segredo retórico da série Gilmore girls

Processo: 19/22318-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Ana Cristina Carmelino
Beneficiário:Silvia Nunes
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Retórica   Argumentação   Séries   Análise de conteúdo   Modelos teóricos

Resumo

Contemporaneamente, as séries têm cada vez mais ganhado destaque e ocupado um tempo significativo na vida das pessoas. Todavia, são exíguos os estudos científicos, na área da Linguística, que buscam refletir sobre o papel ou o sucesso desse fenômeno como entretenimento. Embasado nessas considerações, este projeto dispõe-se a analisar a constituição do ethos cômico da personagem Lorelai Gilmore, levando em conta a primeira temporada da série Gilmore Girls (produzida em 2000), a fim de verificar se há relação dessa imagem com a repercussão da série. Para isso, o estudo fundamenta-se especialmente nos pressupostos teóricos da Retórica (ARISTÓTELES, 2015, 1991), da Nova Retórica (PERELMAN; OLBRECHTS-TYTECA, 1996; REBOUL, 2004; MEYER, 2007; FERREIRA, 2010) e de estudiosos que tratam dos tipos cômicos (MENDES, 2008; FRYE, 2013). Contemporaneamente, as séries têm cada vez mais ganhado destaque e ocupado um tempo significativo na vida das pessoas. Todavia, são exíguos os estudos científicos, na área da Linguística, que buscam refletir sobre o papel ou o sucesso desse fenômeno como entretenimento. Embasado nessas considerações, este projeto dispõe-se a analisar a constituição do ethos cômico da personagem Lorelai Gilmore, levando em conta a primeira temporada da série Gilmore Girls (produzida em 2000), a fim de verificar se há relação dessa imagem com a repercussão da série. Para isso, o estudo fundamenta-se especialmente nos pressupostos teóricos da Retórica (ARISTÓTELES, 2015, 1991), da Nova Retórica (PERELMAN; OLBRECHTS-TYTECA, 1996; REBOUL, 2004; MEYER, 2007; FERREIRA, 2010) e de estudiosos que tratam dos tipos cômicos (MENDES, 2008; FRYE, 2013).