Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica do canal fluvial relacionada à formação de baixos terraços fluviais, no médio curso do Rio Grande, oeste da Bahia, associando-as com pulsações climáticas holocênicas

Processo: 19/23452-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Archimedes Perez Filho
Beneficiário:Mateus Moriconi Prebianca
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Geomorfologia   Paisagem   Canais fluviais   Correlação estratigráfica   Caracterização estrutural   Luminescência   Rio Grande

Resumo

A presente proposta de pesquisa está alicerçada na aplicação da abordagem geomorfológica (compartimentação do relevo, estrutura superficial da paisagem e morfodinâmica), enfatizando discussões sobre gênese e evolução espaço-temporal dos terraços fluviais. A pesquisa busca compreender a dinâmica das coberturas superficiais (material de origem dos solos) considerando fundamental a caracterização da estrutura superficial da paisagem para recompor hiatos temporais e genéticos referentes à evolução dos terraços e coberturas superficiais a eles associadas. Neste contexto, o recurso metodológico adotado como condutor desta proposta está pautado no método sistêmico, buscando assim integrar resultados obtidos por meio de datações absolutas, resultantes da aplicação do método da Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) e de análises morfoestratigráficas dos materiais envolvidos. Assim sendo, esta pesquisa busca aprofundar a compreensão da espacialização dos níveis de terraços fluviais e dinâmica lateral e vertical do canal fluvial ao longo do médio curso do Rio Grande (BA). Assim, por meio da metodologia aplicada, será possível verificar sequências deposicionais, buscando correlacioná-las às pulsações climáticas holocênicas ocorridas em condições tropicais quentes e secas no Oeste baiano. Dessa forma, será possível identificar elementos sincrônicos e diacrônicos na gênese das formas estudadas, e analisar as particularidades das dinâmicas ambientais regionais/locais atuando em momentos distintos.