Busca avançada
Ano de início
Entree

Formulação com extratos e frações de Casearia sylvestris para controle de biofilme cariogênico

Processo: 19/23175-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Marlise Inêz Klein Furlan
Beneficiário:Sabrina Marcela Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07600-3 - CIBFar - Centro de Inovação em Biodiversidade e Fármacos, AP.CEPID
Assunto(s):Reabilitação bucal   Casearia sylvestris   Biofilmes   Cárie dentária   Streptococcus mutans   Matriz extracelular

Resumo

A Cárie Dentária é uma doença multifatorial que leva à destruição do tecido dentário. A dificuldade de erradicar esta condição demanda novas abordagens para seu controle. Portanto, o objetivo é preparar formulações com extratos brutos e frações (combinados ou não com fluoreto) de Casearia sylvestris (Biomas Mata Atlântica, Cerrado, Ecotone-Cerrado/Caatinga e variedades sylvestris e lingua) e testar essas formulações para o controle de biofilmes cariogênicos. Serão realizadas 4 etapas experimentais: (1) coleta, preparo, fracionamento e análise cromatográfica (via UHPCL-DAD-HRMS e RMN) dos extratos e frações. Esses dados serão usados para o preparo de formulações (com e sem fluoreto) para as próximas etapas; (2) análise do efeito das formulações em biofilmes de Streptococcus mutans formados sobre discos de hidroxiapatita com película salivar, através das análises de população microbiana, biomassa, componentes da matriz extracelular (exopolissacarídeos ou ESP solúveis e insolúveis em água, ácido lipoteicóico ou ALT e DNA extracelular ou eDNA) e da arquitetura 3D. Os dados desta etapa mostrarão qual a melhor formulação (ou formulações) para executar a etapa 3; (3) avaliação das formulações na homeostase da microbiota (sequenciamento) e qualidade da matriz extracelular (EPS, ALT e eDNA) de biofilme microcosmo e prevenção de desmineralização de esmalte (microdureza); (4) para as formulações mais ativas no modelo microcosmo, será avaliada a citotoxicidade em cultura de tecido bucal EpiOral TM (ensaio MTT). Para interpretação dos resultados será aplicado teste estatístico de acordo com o tipo de distribuição e nível de significância de 5%. (AU)