Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos dos efeitos antipsicóticos do canabidiol em modelo de esquizofrenia baseado em alteração no neurodesenvolvimento

Processo: 19/24591-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Francisco Silveira Guimaraes
Beneficiário:Debora dos Santos Fabris
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/24304-0 - Novas perspectivas no emprego de fármacos que modificam neurotransmissores atípicos no tratamento de transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Assunto(s):Saúde mental   Antipsicóticos   Esquizofrenia   Neurodesenvolvimento   Comportamento   Canabidiol   Acetato de metilazoximetanol   Modelos animais

Resumo

Alterações no neurodesenvolvimento têm sido associadas à fisiopatologia da esquizofrenia. Alterações no período de maturação no cérebro, principalmente durante a primeira infância, facilitariam o surgimento da esquizofrenia durante o início da idade adulta. A interferência nestas alterações pode ser uma nova e importante estratégia para prevenir o aparecimento desta doença. Estudos pré-clínicos e clínicos sugerem que um composto canabinoide não psicotomimético, o canabidiol (CBD), possua potencial uso terapêutico na esquizofrenia. Dentre os modelos animais que procuram investigar alterações associadas ao neurodesenvolvimento da esquizofrenia, destaca-se o das alterações induzidas pelo acetato de metilazoximetanol (MAM). O objetivo geral deste projeto é investigar se o CBD poderia prevenir e reverter as alterações comportamentais, eletrofisiológicas e moleculares observadas no modelo MAM, bem como contribuir para elucidar os substratos neurais envolvidos nas propriedades antipsicóticas do CBD. Serão utilizadas ratas Sprague-Dawley tratadas com MAM ou salina no dia gestacional 17. Alterações comportamentais serão avaliadas na prole, quando atingir a idade adulta (> dia pós-natal 62) nos testes de inibição pelo pré-pulso, reconhecimento de objeto e hiperlocomoção induzida por anfetamina. Além disso, serão realizadas análises eletrofisiológicas in vivo e moleculares para identificar possíveis mecanismos do efeito do CBD. (AU)