Busca avançada
Ano de início
Entree

Transformação de variedades de laranja doce para estudo funcional e/ou edição de genes visando resistência a doenças bacterianas de citros

Processo: 20/04795-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Alessandra Alves de Souza
Beneficiário:Isis Gabriela Barbosa Carvalho
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/10957-0 - Interação Xylella fastidiosa-inseto vetor-planta hospedeira e abordagens para o controle da clorose variegada dos citros e cancro cítrico, AP.TEM
Assunto(s):Fitossanidade   Melhoramento genético vegetal   Citricultura

Resumo

Trabalhos anteriores de nosso grupo de pesquisa identificaram um gene em X. fastidiosa que codifica uma endonuclease capaz de clivar RNAs bacterianos. Demonstramos que plantas transgênicas transformadas com esse gene, o mqsR, foram mais resistentes ao cancro cítrico. Na abordagem proposta neste projeto, novas plantas foram transformadas (devido ao projeto TT3 anterior) com esse gene clonado sob o domínio do promotor AtSuc, específico de floema, visando resistência contra a bactéria causadora do Greening. Além da necessidade de continuação dos trabalhos já iniciados, uma nova abordagem recentemente adotada pelo nosso grupo, é o uso de CRISPR para edição de genes de suscetibilidade a Xanthomonas citri, causadora do cancro cítrico. Esse estudo faz parte do trabalho de doutorado do aluno Reinaldo Rodrigues de Souza Neto que recentemente voltou de um BEPE na Universidade da Florida (UF). O referido aluno voltou em fevereiro de 2020, onde trouxe um vetor desenvolvido na UF para transformação genética nas variedades comerciais do Brasil. Nesse sentido, esse projeto TT3 também visa treinamento da técnica CRISPR para continuar o trabalho do Reinaldo (Processo FAPESP 2017/13885-1) além de iniciar o treinamento na técnica de transformação e regeneração de protoplasto visando a utilização futura de CRISPR-DNA free em citrus.