Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação de modelos de envelhecimento natural e induzido por D-galactose no estudo de senescência do tecido cardíaco

Processo: 19/26357-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Ana Paula Cremasco Takano
Beneficiário:Larissa Maria Zacarias Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças cardiovasculares   Envelhecimento celular   Músculos   Galactose   Telômero   Modelo experimental   Modelos animais de doenças

Resumo

Durante o envelhecimento ocorrem alterações no tecido cardíaco favorecendo o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCV). Em nível celular, o encurtamento dos telômeros e a ativação de algumas moléculas inibidoras do ciclo celular como p16, p21 e p53 são descritos, em conjunto, como biomarcadores para distinguir células senescentes. O estudo do processo de senescência celular em modelos experimentais de roedores é desafiador, considerando o tempo relativamente longo para o envelhecimento cronológico/ natural. Portanto, faz-se necessário o estabelecimento de modelos que antecipem o processo de senescência. Neste sentido, estudos recentes demonstram que o tratamento com D-galactose representa uma interessante ferramenta de indução ao envelhecimento em roedores. Neste projeto buscaremos estabelecer um protocolo de estudo de senescência do tecido cardíaco em camundongos C57BL/6 induzidos ao envelhecimento por D-galactose, comparando com modelo de envelhecimento natural. Serão avaliados biomarcadores de senescência como as expressões de p16, p21 e p53, além de possíveis alterações no comprimento dos telômeros entre os grupos. O uso de modelos experimentais que contribuam com a compreensão de mecanismos envolvidos no processo de envelhecimento cardíaco ajudará no desenvolvimento de futuras intervenções que poderão prevenir manifestações cardíacas e diminuir as mortes relacionada às DCV na população em envelhecimento. (AU)