Busca avançada
Ano de início
Entree

A ordenação de modificadores pós-nucleares do sintagma nominal

Processo: 20/00492-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Roberto Gomes Camacho
Beneficiário:Nathalia Pereira de Souza Martins
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Sintagma nominal   Análise funcional   Língua falada   Linguagem escrita   Português do Brasil

Resumo

Este projeto pretende investigar a ordenação de constituintes no nível do sintagma nominal, mais especificamente a organização morfossintática dos modificadores pós-nucleares, a fim de verificar quais princípios de ordenação estão por trás do processo e qual a ordem prototípica do português brasileiro. Para tanto, com base no arcabouço teórico da Gramática Discursivo-Funcional (HENGEVELD; MACKENZIE, 2008), o presente trabalho objetiva verificar se se aplicam ao português brasileiro as categorias de modificação propostas por Rijkhoff (2008) num estudo tipológico do sintagma nominal, com intuito de constatar se, além dos princípios de ordenação, a natureza semântica e a natureza pragmática dos modificadores podem determinar (ou, em parte, influenciar) a ordem dos elementos. Nossas hipóteses iniciais preveem a atuação de diferentes princípios, possivelmente em competição, como os de Ordenação Icônica, Escopo, Ordenação Centrípeta, Integridade de Domínio, Ordenação Linear e Complexidade Crescente (DIK, 1997), e a influência de aspectos pragmáticos e semânticos na determinação da ordem dos modificadores pós-nucleares do sintagma nominal. A constituição da amostra de dados para análise consiste em registros de língua falada extraídos do Corpus Iboruna, que representa a variedade falada de São José do Rio Preto. Como metodologia, pretende-se selecionar sintagmas nominais com mais de um modificador pós-nuclear e aplicar critérios de ordem pragmática, semântica e morfossintática, em busca de uma descrição detalhada tanto da ordem dos elementos quanto da natureza dos modificadores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)