Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da eficácia da L-asparaginase em inibir o processo metastático em linhagem de melanoma humano

Processo: 19/26735-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Gisele Monteiro
Beneficiário:Carolina Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Melanoma   Neoplasias cutâneas   Plasticidade celular   Biofarmacologia   Movimento celular   Invasão celular

Resumo

O melanoma é uma neoplasia maligna de pele com alta plasticidade, quimiorresistência e propensão à metástase. Uma porcentagem expressiva de pacientes com essa doença possui mutação na proteína BRAFV600E e podem ser tratados com Vemurafenibe. Apesar de esse medicamento possuir resposta inicial eficaz, um número significativo de pacientes apresenta resistência tumoral e a progressão da doença após um curto período do início do tratamento. Em estudo recente foi mostrado que o biofármaco L-asparaginase (ASNase), através da diminuição da disponibilidade extracelular do aminoácido asparagina, é capaz de reduzir o número de células tumorais circulantes e a formação de tumores secundários. Com isso, ASNase possui potencial para aplicação farmacêutica no tratamento de paciente com tumores sólidos com alto potencial metastático, como melanoma BRAFV600E. Desse modo, o objetivo desse projeto é analisar a eficácia da L-asparaginase em inibir o processo metastático em modelo in vitro de melanoma humano BRAFV600E. Para esse fim, serão realizados ensaios para avaliar a citotoxicidade da enzima ASNase, assim como seu efeito na formação de colônias, aquisição de resistência ao Vemurafenibe, processos de migração e invasão celular em linhagem de melanoma humano BRAFV600E sensíveis e/ou resistentes a Vemurafenibe. No caso da ASNase apresentar relação positiva com a inibição de metástase, serão avaliados os mecanismos moleculares envolvidos. (AU)