Busca avançada
Ano de início
Entree

(Des)controle do imaginário: o regime militar como lastro das ficções de Micheliny Verunschk e Joca Reiners Terron

Processo: 19/03937-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2023
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Rejane Cristina Rocha
Beneficiário:Júlia de Mello Silva Oliveira
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ficção   Ditadura   Romance   Literatura contemporânea   Escritores   Brasileiros

Resumo

Desde 2010, vê-se um aumento progressivo de publicações de romances que tematizam a ditadura militar brasileira. Em 2014, ano do cinquentenário do golpe de 1964, parece ocorrer um boom dessas publicações. Dado o fenômeno, em um primeiro momento, mercadológico, questiona-se sobre as especificidades da representação desse momento histórico, nessas obras contemporâneas, em relação às obras que tematizaram o mesmo assunto e que foram publicadas durante o regime militar e a transição democrática. Uma hipótese é a de que, embora os produtos do boom de 2014 sejam bastante diversificados, há um grupo desses romances que arrefece a tradição romanesca que evoca o período autoritário, porquanto reúne romances menos pautados pela História, pelo dado (auto)biográfico e seus desdobramentos. Nesse sentido, a representação da ditadura militar seria lastro de sua essência eminentemente ficcional. Assim, objetivando analisar de que maneira "Mímesis", "Ficção" e "Controle do Imaginário" (LIMA, 2003; 2006; 2007; 2009; 2014) estão imbricados na estrutura desses romances, especialmente dos da Trilogia Infernal (VERUNSCHK, 2018) e de Noite dentro da noite - uma autobiografia (TERRON,2017), nosso corpus, o presente trabalho toma por suporte epistemológico a teoria de Luiz Costa Lima (2007,2009) para investigar a pulverização do concreto no produto da imaginação produtiva e produtora. (AU)