Busca avançada
Ano de início
Entree

Imageamento multi e hiperespectral aplicado na discriminação e estimativa do nível de infestação de artrópodes-praga na cultura da soja

Processo: 19/26099-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Pedro Takao Yamamoto
Beneficiário:Juliano de Bastos Pazini
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Manejo integrado de pragas   Sensoriamento remoto   Insetos   Entomologia   Monitoramento

Resumo

O sistema de produção de soja brasileiro tem enfrentado sistemáticos e elevados prejuízos econômicos em decorrência do ataque de artrópodes-praga. Um programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) efetivo depende fortemente da detecção precoce dos surtos de pragas, permitindo que os agricultores tomem decisões antes que as infestações estejam bem estabelecidas, a fim de restringir o aumento nas perdas de produtividade. No entanto, os métodos tradicionais de amostragem tornam o processo altamente dispendioso e desafiador para a agricultura de larga escala, desestimulando a adoção pelo agricultor. Por conta disso, muitas vezes ocorre o uso mais frequente de produtos fitossanitários e aplicações calendarizadas. Estresse biótico, como a herbivoria por artrópodes-praga, provoca respostas de defesas fisiológicas em plantas, que levam a alterações na reflectância foliar. Avançadas técnicas de captura de imagens podem ser utilizadas para detectar tais mudanças na reflectância de lavouras de soja, e, portanto, serem usadas para o monitoramento de artrópodes-praga. Nesse sentido, pretende-se i) caracterizar espectralmente plantas de soja sadias e infestadas/danificadas por artrópodes-praga mediante imageamento multi e hiperespectral e, com isso, ii) desenvolver um sistema de detecção e quantificação de artrópodes-praga e sintomas relacionados baseado em modelo robusto e de menor complexidade possível. De maneira geral, sensores multiespectrais aéreos e hiperespectrais terrestres serão utilizados para identificar perfis de reflectância de plantas de soja infestadas/danificadas por artrópodes. A partir disso, análises estatísticas uni e multivariadas serão empregadas para avaliar os comportamentos espectrais nos diferentes níveis de infestação/danos detectados. O presente estudo visa servir de base para a viabilização de uma técnica não invasiva de monitoramento que possa aliar praticidade, rapidez e eficiência para detectar surtos emergentes de pragas de soja, objetivando a adoção plena do MIP na agricultura de larga escala. (AU)