Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacitação em manipulação de amostras biológicas e abordagem de pacientes para coleta de biobanco

Processo: 20/01941-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Andréia de Melo Porcari
Beneficiário:Matheus Pereira de Souza
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/04314-6 - Imageamento e metabolômica por espectrometria de massas aplicada ao estudo de resistência à terapia neoadjuvante para tratamento de câncer de mama - busca por um teste preditivo, AP.R
Assunto(s):Espectrometria de massas   Metabolômica   Oncologia

Resumo

As amostras biológicas oriundas de pacientes a serem utilizadas no projeto global compõem o Biobanco do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM-UNICAMP) (CONEP B-056), que já possui uma rotina estabelecida neste hospital. No entanto, a coleta contínua, abordagem de pacientes, aplicação do termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE) ainda são gargalos nesse hospital, já que as necessidades do Biobanco estarão muito mais relacionadas às rotinas de pesquisa do que às rotinas comuns do atendimento dos pacientes. Dessa forma, para garantir a boa execução das etapas de aplicação do TLCE e preparação/congelamento das amostras, é necessário que os pesquisadores interessados contribuam com essas rotinas, disponibilizando pessoal para auxiliar nesses procedimentos. Assim, o bolsista TT-2 estaria dedicado (40h/semana) a auxiliar nesses protocolos, aplicando TLCE, preparando amostras para congelamento e alimentando planilhas de controle, dentro do Laboratório de Patologia Experimental (LAPE) do CAISM-UNICAMP, que atualmente abriga o biobanco. Esse bolsista executará também os cortes histológicos dos tecidos necessários para a análise por imageamento. Essas etapas são essenciais para a realização do projeto, já que a rotina de admissão de pacientes no CAISM é contínua e exige uma pessoa com disponibilidade para abordar pacientes, além do domínio das rotinas laboratoriais de processamento de amostras e alimentação de banco de dados.