Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise funcional do gene rstA (XAC0730) de Xanthomonas citri subsp. citri e sua relação com a patogenicidade

Processo: 20/02238-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Henrique Ferreira
Beneficiário:Mario Nicolas Caccalano
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50162-2 - Proteção das plantas com peptídeos antimicrobianos e galatos - Pro-Planta, AP.TEM
Assunto(s):Fitopatologia   Citricultura   Cancro (doença de planta)   Biofilmes   Genes de plantas   Caracterização   Xanthomonas citri   Virulência   Análise funcional

Resumo

Segundo dados do IBGE, o estado de Sao Paulo e o maior produtor mundial de laranjas doce, sendo a maior parte da produção destinada a fabricação de suco. O cancro citrico e uma das doenças bacterianas mais preocupantes para a citricultura no Brasil. A forma de cancro mais disseminada e severa, o cancro citrico tipo A, e causada pela bacteria Xanthomonas citri subsp. citri (X. citri). A caracterização de genes ainda nao ou pouco estudados em X. citri e importante para a avaliação do potencial de novos compostos para controle do cancro citrico. O sistema de dois componentes (TCS) RstA-RstB, representa um sistema tipico de transdução de sinal. RstB e uma histidina quinase (HK) ligada a membrana interna. Apos detectar sinais ambientais, o RstB ativa a transferencia de um grupo fosfoto para RstA, regulador de resposta citosolico (RR), que tem a função de ativar ou inibir a transcrição de genes. O TCS RstA-RstB regula a virulência de inumeras bacterias patogenicas, especialmente aquelas pertencentes ao taxon Proteobacteria. Varios trabalhos, em outros patogenos, evidenciaram que RstA e um regulador master, podendo estar relacionado com a motilidade, formação de biofilme, produção de proteases, com a resistencia a antibioticos, com o crescimento e morfologia celular, patogenicidade ou na regulação de proteinas secretadas pelo sistema tipo II. Contudo, nao ha nenhum estudo do nosso conhecimento, que revele a função e importancia do TCS RstA-RstB em qualquer especie do genero Xanthomonas. Portanto, considerando o papel chave desse sistema para diversas bacterias e a restrição de estudos em Xanthomonas citri subsp. citri, propomos deletar o gene rstA do TCS RstA-RstB nesta bacteria e avaliar o seu perfil de crescimento em cultura, a morfologia, a mobilidade, formação de biofilme e proteases secretadas e por fim, avaliar a sua patogenicidade. (AU)