Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de recobrimentos via layer-by-layer spin coating a base de polímeros visando à captura de células tumorais

Processo: 19/24731-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Marisa Masumi Beppu
Beneficiário:Bruno Salomão Leão
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias da próstata   Células tumorais   Biomateriais   Reprodutibilidade   Filmes poliméricos   Recobrimentos   Automação   Propriedades físico-químicas

Resumo

O câncer de próstata (CaP) é a sexta principal neoplasia causadora de morte entre homens, porém, se diagnosticado em suas fases iniciais, apresenta grandes chances de cura. Dessa forma, faz-se necessário a busca e aperfeiçoamento de métodos rápidos de detecção de células tumorais circulantes e de marcadores prognósticos para o CaP. Estudo recente, desenvolvido no Laboratório de Engenharia e Química de Produtos (LEQUIP), explorou a interação entre moléculas de ácido hialurônico (HA) e receptores CD44, expressos em certas células, na produção de recobrimentos visando a captura seletiva de células tumorais prostáticas. Tais recobrimentos, desenvolvidos a partir da técnica Layer-by-layer (LbL) dip coating, apontam possibilidades promissoras para o desenvolvimento de plataformas de diagnóstico rápido. Em paralelo ao estudo mencionado, o projeto anterior de iniciação científica do candidato investigou o desenvolvimento de recobrimentos via spin coating, que indicam a possibilidade de alto controle da química de superfície sem alterações da morfologia destes recobrimentos. Apesar de ser um método de funcionalização mais rápido tal técnica é realizada manualmente, o que dificulta a reprodutibilidade das propriedades físico-químicas dos recobrimentos em virtude das inúmeras fontes de erros experimentais. Neste projeto, propõe-se a automação da técnica de LbL spin coating com o auxílio de um pipetador automático. Posteriormente, espera-se avaliar a influência das variáveis de processo na morfologia e química de superfície dos recobrimentos produzidos. Por fim, pretende-se investigar o potencial de captura de células tumorais dos recobrimentos. O desenvolvimento de biomateriais usando uma nova abordagem LbL é estratégia importante para o aumento da expertise do LEQUIP como grupo de pesquisa, que nos últimos anos segue inovando ao propor estudos que visam à compreensão do mecanismo de adesão celular através da modulação de propriedades físico-químicas. (AU)