Busca avançada
Ano de início
Entree

O "musicar local" no jornalismo de Mário de Andrade e Fernando Lopes-Graça

Processo: 18/26529-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Música
Pesquisador responsável:Flávia Camargo Toni
Beneficiário:Guilhermina Maria Lopes de Carvalho Santos
Instituição-sede: Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/05318-7 - O musicar local: novas trilhas para a etnomusicologia, AP.TEM
Assunto(s):Musicologia   Etnomusicologia   Jornalismo cultural   Crítica musical   Mário de Andrade   Compositores   Portugueses   Século XIX   Século XX

Resumo

Nas primeiras décadas do século XX, fez-se presente em diversos países a figura do intelectual preocupado com a relação entre a música de concerto e as tradições locais, que se desdobrava entre as funções de criador, pesquisador, crítico e pedagogo e cuja produção escrita (ensaios, crítica, obras didáticas) é testemunho de um período de grandes mudanças em vários âmbitos e importante fonte para o entendimento dos debates estéticos da época. Dentre estas figuras, podemos localizar o português Fernando Lopes-Graça (1906-1994) e o brasileiro Mário de Andrade (1893-1945). Esta pesquisa tem como objetivo o estudo de textos selecionados da produção jornalística dos dois autores. Optamos por esse gênero considerando a sua maior circulação, o "calor da hora" e o seu caráter propositivo, que nos permite ter também uma mostra do desenvolvimento de seu pensamento estético. Uma seleção e análise preliminar desse material levou à identificação de algumas questões recorrentes, a partir das quais poderemos melhor delimitar o escopo da pesquisa e dos artigos, principal produto e, ao mesmo tempo, meio de divulgação dos resultados. Podemos destacar, dentre tais pontos, as dicotomias local/universal, artista/artesão, popular/erudito, rural/urbano e a relação entre língua e música. A análise do corpus, em relação com textos e personalidades nele referenciados, pode contribuir para melhor situar o posicionamento dos autores no contexto mais amplo do pensamento estético e ideológico europeu e americano coevo e, sobretudo, para a contextualização dos circuitos musicais em que estavam inseridos e de suas particularidades. (AU)