Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do consumo de sorvete simbiótico na veiculação das cepas probióticas, produção de ácidos graxos de cadeia curta, amônia e no pH fecal de militares em treinamento de campo

Processo: 19/23680-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Adriane Elisabete Antunes de Moraes
Beneficiário:Isabel de Almeida Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Assunto(s):Probióticos   Imunidade inata   Intestinos   Ácidos graxos voláteis   Sorvete   Microbioma gastrointestinal   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Cromatografia a gás   Teste de Tukey

Resumo

Os probióticos têm sido indicados como promotores de saúde por atuarem na prevenção e tratamento de condições agudas e crônicas de saúde, podendo melhorar a imunidade inata e adquirida por diversos mecanismos. Esses microrganismos têm sido reconhecidos como agentes potencialmente redutores de infecções respiratórias e da incidência de diarreia aguda infecciosa, podendo ser indicados para militares, especialmente em atividades de simulação de sobrevivência aguda, pois são situações de elevado estresse, privações de sono e atividade física excessiva que fragilizam o sistema imunológico e aumentam a susceptibilidade aos problemas de saúde citados. O objetivo deste projeto é avaliar a veiculação de probióticos, quantidade de ácidos graxos de cadeia curta, produção de íons amônio e do pH das fezes de militares suplementados com sorvete simbiótico comparados ao grupo placebo, para desta maneira prospectar a atividade dos probióticos em promover benefícios à saúde intestinal e respiratória entre militares em situação de treinamento de campo. A presente proposta complementa análises de projeto em andamento (FAPESP 2017/25007-9) cujos objetivos incluíam a suplementação por 30 dias de 80 militares (segmento masculino e feminino) com sorvete simbiótico ou placebo. Das fezes coletas foi realizada análise de sequenciamento da microbiota e esse projeto de Iniciação Científica propõe agregar as análises de pH (leitura em pHmetro), ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) (cromatografia gasosa) e de amônia (medidor de íons amônio) das amostras de fezes coletadas no período baseline (após washout), após 30 dias de suplementação e após atividade de 5 dias de treinamento de campo. Adicionalmente, será feita análise por PCR real time para quantificar nas fezes espécies probióticas suplementadas (B. animalis e L. acidophilus). As variáveis serão submetidas à análise two-way ANOVA, seguida do teste de comparações múltiplas de Tukey, com nível de significância de 5% (p <0,05).