Busca avançada
Ano de início
Entree

Monitoramento e visualização geoespacial da saúde pública nas cidades brasileiras

Processo: 20/06124-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Convênio/Acordo: MCTI/MC
Pesquisador responsável:Fabio Kon
Beneficiário:Gustavo de Medeiros Carlos
Instituição-sede: Instituto de Matemática e Estatística (IME). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/24485-9 - Internet do futuro aplicada a cidades inteligentes, AP.TEM
Assunto(s):Georreferenciamento   Ciência de dados   Sistemas de informação hospitalar   Dados de saúde gerados pelo paciente   Visualização de dados   Saúde pública

Resumo

Nos últimos anos, houve um crescimento na quantidade e variedade de dados gerados pelos sistemas públicos de saúde. No entanto, poucas equipes têm sido capazes de analisar esses dados com agilidade devido ao seu tamanho e complexidade, dificultando seu impacto potencial no suporte à elaboração de políticas públicas baseadas em evidências. Nesse cenário, estamos colaborando com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS-SP) para estudarmos algumas bases de dados e desenvolvermos uma plataforma de visualização de dados. Estamos pesquisando e desenvolvendo uma abordagem para o processamento e a visualização em larga escala que permite a análise por meio de técnicas avançadas para visualização de dados. Nossos primeiro estudos e protótipos são baseados nos dados de hospitalização do Sistema Único de Saúde (SUS). Nossa proposta é definir uma solução de software para permitir a integração com os conjuntos de dados do Sistema de Informações Hospitalares (SIH-SUS) de qualquer região do Brasil. O objetivo é que a nossa abordagem facilite a realização de pesquisas avançadas, aplicando filtros compostos em todos os atributos dos dados armazenados. Nossa pesquisa inclui o estudo de diferentes visualizações de mapas, que podem fornecer, de forma ágil, insumos para criar relatórios e apoiar decisões para ajudar no aprimoramento das políticas públicas de saúde da população brasileira. (AU)