Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da ozonioterapia no tratamento da osteonecrose induzida por zoledronato em ratas senis

Processo: 19/12331-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Leonardo Perez Faverani
Beneficiário:Leonardo Alan Delanora
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia bucomaxilofacial   Ozonioterapia   Antibioticoprofilaxia   Ozônio   Difosfonatos   Osteonecrose

Resumo

A ozonioterapia vem se demonstrando uma ferramenta promissora na prevenção de infecções e no auxílio da reparação tecidual, conciliando com os desafios no tratamento da osteonecrose dos maxilares induzida por medicamentos (ONM-M), este projeto objetiva analisar os efeitos da ozonioterapia, em 55 ratas senis (18 meses), entre 300-350g, induzidas a osteonecrose via medicamentosa (Zoledronato 100¼g/kg), após exodontia do primeiro molar inferior. Os animais serão divididos em 4 grupos equitativos (10 ratas por grupo), o primeiro grupo SAL, receberá aplicações de soro fisiológico a cada 3 dias por 7 semanas, o grupo SAL + OZ receberá aplicação do soro fisiológico a cada 3 dias por 7 semanas e o tratamento com a ozonioterapia (0,7mg/kg) a cada 2 dias por 28 dias, o grupo ZOL receberá aplicações de zoledronato (100¼g/kg) a cada 3 dias por 7 semanas e por último o grupo ZOL + OZ receberá também aplicações de zoledronato no mesmo protocolo e será tratado com a ozonioterapia (0,7mg/kg) a cada 2 dias por 28 dias. Todos as ratas receberão a antibioticoterapia (Cristacilina® 0,1ml/kg por dia) iniciando 3 dias antes do procedimento de extração, se estendendo até 4 dias de pós-operatório, passarão pela extração do molar na terceira semana de experimento e serão submetidas a eutanásia na sétima semana de experimento. A pesquisa contará com a caracterização da arquitetura do tecido ósseo na senilidade (dia 0 do experimento - MCT0) e após o percurso de aplicação de zoledronato (MCT1), comparado com o grupo que não receberá zoledronato (MCT2), onde 15 ratas serão distribuídas nesses 3 grupos (MCT0; MCT1; MCT2), cada um deles com 5 ratas destinadas para a análise em microtomografia computadorizada (MicroCT). As mandíbulas serão ressecadas, reduzidas e preparadas para as análises de micro-CT, histológicas e imuno-histoquímicas (TNF-±, IL-1 ², VEGF, OCN e TRAP). Os dados serão submetidos à curva de normalidade para determinação do teste mais adequado (p<0,05). (AU)