Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da associação de tratamentos com diferentes agentes remineralizantes contendo trimetafosfato de sódio e fosfopeptídeo de caseína-fosfato de cálcio amorfo em lesões iniciais de cárie: estudo in vitro

Processo: 20/03506-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Marcelle Danelon
Beneficiário:Natália Maria Castorino de Oliveira
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Esmalte dentário   Dentifrícios   Fluoretos   Fosfatos   Remineralização   Ciclagem térmica (odontologia)   Testes de dureza   Técnicas in vitro

Resumo

O objetivo do estudo será avaliar se a associação de tratamentos com dentifrícios fluoretados e suplementados com trimetafosfato de sódio (TMP) e fosfopeptídeo de caseína-fosfato de cálcio amorfo (CPP-ACPF) (MI Paste Plus®) podem aumentar a remineralização de lesões inicias de cárie. Blocos de esmalte bovinos (4 mm × 4 mm, n = 72) serão selecionados pela dureza de superfície inicial (SH). A seguir serão submetidos à indução de lesões de cárie artificial e determinada a dureza pós-desmineralização (SH1). Blocos serão divididos em 6 grupos de tratamentos (n=12): 1) Dentifrício sem F (Placebo); 2) Dentifrício com 1100 ppm F (1100F), 3) MI Paste Plus®, 4) Dentifrício com 1100 ppm F associado a MI Paste Plus® (1100F-MI Paste Plus®), 5) Dentifrício com 1100 ppm F associado a 3% TMP (1100F-TMP) e 6) Dentifrício com 1100 ppm F + 3%TMP associado a MI Paste Plus® (1100F-TMP-MI Paste Plus®). Os blocos serão submetidos à 6 ciclagens de pH por 6 dias. Para todos os grupos os tratamentos serão realizados 2x/dia por 1 minuto, exceto para o grupo 6, o qual após o tratamento com 1100F-TMP, será aplicado MI Paste Plus® por 3 minutos. Após as ciclagens de pH, serão determinadas a dureza de superfície final (SH2), para o cálculo da porcentagem de recuperação de dureza de superfície (%SHR), perda integrada de dureza de subsuperfície (”KHN) e concentração de fluoreto (F), cálcio (Ca) e fósforo (P) no esmalte. Os dados serão submetidos aos testes de normalidade e de homogeneidade para utilizar o teste estatístico mais adequado.