Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de espécies não-nativas invasoras sobre a ictiofauna podem ser preditos por seu nível trófico? uma avaliação de Plagioscion squamosissimus e Geophagus sveni em reservatórios neotropicais

Processo: 20/00590-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Igor Paiva Ramos
Beneficiário:Aymar Orlandi Neto
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/08244-5 - Avaliando os padrões de diversidade filogenética de assembleias de peixes em reservatórios neotropicais para invasões de peixes e ao longo dos anos, BE.EP.DR
Assunto(s):Ecossistemas aquáticos   Reservatórios   Biodiversidade   Invasão biológica   Peixes de água doce   Ictiofauna   Região Sudeste   Brasil

Resumo

Uma das ameaças à biodiversidade é a invasão biológica, que pode resultar em perdas taxonômicas, funcionais e de importantes serviços ecossistêmicos, prejudicando setores econômicos e ecológicos. Em reservatórios neotropicais existem lacunas sobre os efeitos da invasão de espécies alóctones tais como Geophagus sveni e Plagioscion squamosissimus, sobre comunidades de peixes. Dessa forma, a presente proposta testará as seguintes hipóteses: (1) a estrutura e composição da assembleia de peixes dos reservatórios foram alteradas após a invasão de P. squamosissimus; (2) a estrutura e composição da assembleia de peixes dos reservatórios foram alteradas após a invasão de G. sveni; (3) a perda de espécies nativas local e o potencial invasivo variam conforme a posição na dinâmica trófica da espécie invasora. Serão utilizados dados do monitoramento ictiológico de longo termo realizado em 17 locais nos reservatórios de Ilha Solteira, Três Irmãos, Jupiá, Porto Primavera e Jaguari, no sudeste brasileiro. Para cada reservatório serão analisadas as variações temporais da composição e abundância da ictiofauna e dos índices de diversidade taxonômica e funcionais. Serão feitas correlações dos índices ecológicos taxonômicos e funcionais com os preditores do invasor e condições do habitat, bem como a abundância dos invasores com a abundância local total e de seus possíveis competidores. Também será mensurado o potencial invasivo das duas espécies e as flutuações da riqueza de espécies de peixes de cada reservatório após a invasão. Os resultados esperados dessa pesquisa poderão contribuir em planos de manejo e mecanismos de mitigação dos impactos negativos de invasões biológicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)