Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação da prática de atividade física com qualidade de vida em adultos: estudo epidemiológico

Processo: 20/04770-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Diego Giulliano Destro Christofaro
Beneficiário:Stefany Carolaine Bezerra Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Atividade física   Qualidade de vida   Inquéritos e questionários   Análise transversal   Coeficiente de correlação de Pearson   Regressão linear   Estudos epidemiológicos

Resumo

A qualidade de vida (QV) é composta por muitas dimensões que podem levar indivíduos relativamente parecidos a manifestar diferentes níveis de saúde e de bem-estar físico e emocional. A literatura tem mostrado que a prática insuficiente de atividade física atua como um fator de risco para a ocorrência de doenças, comprometendo a QV. Existem inconsistências na literatura sobre as relações da QV com medidas objetivas e subjetivas da atividade física, além das diferentes intensidades e domínios da mesma. Objetivo: O presente estudo terá como objetivo analisar a relação entre os diferentes domínios (atividade física no trabalho, lazer e no deslocamento) e intensidades da atividade física (leve, moderada e vigorosa) com a QV em adultos de uma cidade do sudeste do Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo de delineamento transversal com amostra composta por indivíduos com idade igual ou superior a 18 anos residentes na cidade de Santo Anastácio/SP. Os participantes serão selecionados de forma aleatorizada de acordo com os setores censitários de área urbana do município e sua proporcionalidade demográfica, onde serão aleatorizados os bairros, as ruas, as quadras e os domicílios de cada setor. A percepção da qualidade de vida será avaliada por meio da versão brasileira do questionário SF-36, que conta com 36 itens e englobam 8 domínios da QV (capacidade funcional, aspectos físicos, dor, estado geral da saúde, vitalidade, aspectos sociais, aspectos emocionais e saúde mental). Para a mensuração objetiva da prática de atividade física será utilizado o acelerômetro Actigraph GT3X e para a medida subjetiva será utilizado o questionário de Baecke, que considera a atividade física habitual nas práticas esportivas e no lazer, atividade física realizada no ambiente de trabalho e o deslocamento ativo, além do somatório total para níveis globais de atividade física. Para a análise da condição socioeconomica dos sujeitos será utilizado o Critério Brasil de Classificação Econômica, que considera aspectos como nível de escolaridade, bens de consumo e quantidade de determinados cômodos do domicílio de cada indivíduo, classificando-os em classes A1, A2, B1, B2, C1, C2, D e E. Para analisar a relação entre os diferentes domínios de atividade física e as diferentes intensidades com a QV, será utilizada a correlação de Pearson ou Spearman ( de acordo com a normalidade dos dados) .A magnitude dessas relações será verificada por regressão linear, tanto no modelo não ajustado, como no ajustado por sexo, idade e condição socioeconômica. A significância estatística utilizada será de 5% e o intervalo de confiança adotado de 95%. O pacote estatístico utilizado será o SPSS versão 15.0.