Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de marcadores pró-trombóticos em plasma obtidos de pacientes submetidos ao tratamento de varizes por técnicas contemporâneas no sistema público de saúde.

Processo: 20/05691-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Mauricio Serra Ribeiro
Beneficiário:Fabiola Leslie Antunes Cardoso Mestriner
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/11485-1 - Avaliação de custo-efetividade e da ativação de marcadores pró-trombóticos das técnicas contemporâneas de tratamento de varizes no sistema público de saúde., AP.R

Resumo

A insuficiência venosa crônica (IVC) é uma doença de alta prevalência em que os principais fatores fisiopatológicos são o refluxo venoso e a obstrução crônica das veias profundas determinando um quadro de hipertensão venosa crônica nos membros inferiores. Dentre os tratamentos disponíveis, destacam-se os tratamentos cirúrgico e endovenoso. Estes tratamentos têm como objetivo corrigir a hipertensão venosa através da intervenção sobre veias varicosas insuficientes pela remoção cirúrgica da veia safena doente ou pela sua obliteração por meio de técnicas minimamente invasivas, as quais englobam a escleroterapia e a termoablação por laser ou radiofrequência. O tratamento cirúrgico padrão de varizes que é a ligadura cirúrgica e remoção da veia afetada, invariavelmente demanda várias semanas de recuperação com retorno tardio às atividades habituais enquanto que, nos tratamentos minimamente invasivos, os pacientes apresentam recuperação mais rápida e retorno precoce ao trabalho. Diante de tantas alternativas ao tratamento da doença venosa crônica atualmente, torna-se necessário que estas técnicas sejam estudadas e comparadas, não apenas quanto a sua eficácia, mas também quanto ao seu custo-benefício, influência na qualidade de vida, impacto econômico no sistema público de saúde e mesmo no sistema previdenciário. Apesar de incomum, o tromboembolismo venoso (TEV) é uma complicação grave do tratamento cirúrgico ou endovenoso de varizes. No entanto, a preocupação com a sua ocorrência se justifica, visto que as complicações tromboembólicas acarretam taxas elevadas de morbi-mortalidade em um contexto de tratamento de uma doença não letal. Em uma outra vertente do presente estudo, investigaremos os marcadores de trombose venosa no sangue periférico, os quais podem auxiliar no diagnóstico ou na detecção de casos mais susceptíveis à incidência de TEV, com evidentes potenciais benefícios no manejo clínico desses pacientes. Esse estudo, portanto, procura ter uma abordagem abrangente das novas técnicas de tratamento de varizes, tanto ao investigar questões clínico-cirúrgicas e de gestão de saúde, quanto ao investigar questões de fisiopatologia da trombose venosa, sendo que, ambas as vertentes podem propiciar elevado impacto social, econômico e de qualidade de atendimento.As atividades deste subprojeto se referem a avaliação dos biomarcadores de trombose no sangue periférico pela análise da geração de trombina (complexo trombina-antitrombina (TAT), dímeros, teste de geração de trombina); lesão endotelial (trombomodulina, antígeno do fator de Von Willebrand e ativação plaquetária (p-selectina solúvel). Além disso, uma outra abordagem laboratorial que será utilizada para investigação de possíveis novos biomarcadores serão os ensaios de Array, dentro os quais dois foram selecionados: Proteome Profiler Human Protease/Protease Inhibitor Array (RnD System) e Proteome Profiler Human Cytokine Array Kit(RnD System). Esses ensaios serão feitos como um estudo "piloto" em pelo menos 5 pacientes de cada grupo. Objetiva-se identificar alterações na cascata inflamatória, alterações das proteases de coagulação e da matriz celular ainda não conhecidos neste contexto de tratamento de varizes.