Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização motora e fisiológica de uma competição simulada de jiu-jitsu brasileiro

Processo: 19/17151-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Enrico Fuini Puggina
Beneficiário:João Victor Madeira da Costa
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Esportes de ataque e defesa   Lutadores   Atividade motora   Temporalidade   Variabilidade da frequência cardíaca   Análise do movimento humano

Resumo

O Jiu-Jitsu Brasileiro (BJJ na sigla em inglês) é uma arte marcial que busca a submissão do oponente por meio de imobilizações, estrangulamentos e "chaves" aplicadas às articulações do adversário. A modalidade vem apresentando um grande crescimento nas últimas décadas, no entanto, observa-se que a produção científica sobre a luta não segue o mesmo ritmo, especialmente, no que tange a formas de prescrição do treinamento, formação esportiva e preparação no alto rendimento. O objetivo do presente estudo é: desenvolver a caracterização motora e a análise da temporalidade das lutas de uma competição simulada de Jiu-Jitsu brasileiro, por meio da análise de vídeo. Além disso, o presente estudo busca realizar a medida da carga interna de treinamento e monitorar a frequência cardíaca simultânea aos combates, por meio da utilização do comportamento dessa variável. A amostra será composta por 16 lutadores faixas preta de Jiu-Jitsu que pertençam a uma das duas das categorias de peso selecionadas (médio e superpesado). Será realizada uma competição simulada, as lutas serão gravadas e analisadas quanto a caracterização motora e a temporalidade. Além disso, o comportamento da frequência cardíaca será analisado simultaneamente aos combates e será desenvolvida a quantificação da carga interna de treinamento por meio do método TRIMP. Os dados coletados servirão também para desenvolver um processo de prescrição de intervenções mais individualizadas e precisas.