Busca avançada
Ano de início
Entree

Sensores descartáveis com tinta condutora a base de grafite e goma laca em papel impermeável para detecção de sulfametoxazol

Processo: 20/04189-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Bruno Campos Janegitz
Beneficiário:Julia Melo Henrique
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Eletroquímica   Grafite   Tintas para revestimento   Gomas e resinas   Sulfametoxazol   Sensores eletroquímicos   Miniaturização

Resumo

A importância de se realizar análises de forma mais rápida, com segurança e com relativo baixo custo, têm despertado o interesse da comunidade científica na busca por novos dispositivos que priorizem a precisão e o tempo. Novos sistemas eletroquímicos como este ganham destaque, uma vez que a miniaturização desses dispositivos se mostra vantajosa, pois estes sistemas apresentam volumes de amostras reduzidos, formando uma pequena quantidade de resíduos, diminuindo também os gastos de análise, baseados não só nos descartes, mas em todo aparato necessário para a sua realização. Pensando nisso, busca-se construir um sensor eletroquímico descartável, confeccionado a partir de uma tinta condutora à base de goma laca, uma resina de origem natural; e grafite, sobre um substrato de papel impermeável para detecção eletroquímica de Sulfametoxazol, um antibiótico da classe das sulfonamidas, encontrado como resíduo metabólico em amostras ambientais e alimentícias. A partir do sensor desenvolvido, vê-se a necessidade de caracterizá-lo e aplicá-lo em amostras de águas de rios e distribuição, e amostras de leite. (AU)