Busca avançada
Ano de início
Entree

A expansão dos programas de pedágio automático nas rodovias paulistas: uma análise das relações entre a fluidez do tráfego pedagiado e os grandes grupos financeiros

Processo: 20/01724-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Fabrício Gallo
Beneficiário:Fernando Guilherme Silveira Manocchio
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Geografia econômica   Financeirização   Tráfego rodoviário   Rodovias   Estradas   Pedágios   Análise custo-benefício

Resumo

Tendo em vista os recentes processos de expansão das empresas de pagamento automático de pedágios nas rodovias concessionadas do estado de São Paulo, o projeto apresenta discussões acerca da fluidez do tráfego em estradas e rodovias e como isso tem sido um ponto de interesse dos grandes grupos bancário-financeiros. Desse modo, buscamos analisar as dinâmicas de popularização dessas novas formas de pagamento dos pedágios - o pagamento digital e automático. Concentrando nossa atenção nas cinco principais fornecedoras desse serviço: Sem Parar, ConectCar, Move Mais, Veloe e Taggy. Se faz necessário explicitar quem são os agentes econômico-financeiros interessados na massificação desse novo nicho de mercado. De tal modo que, se a concessão rodoviária se apresenta como um sistema de normatização mundial, também é um meio eficaz para a reprodução de um capital que esteve ocioso em outrora. Fato que se evidencia com a associação entre as companhias de pedágio eletrônico e os grandes grupos financeiros, assim como pelo nítido acirramento da disputa desse mercado por estes grupos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: