Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção e caracterização molecular de Ehrlichia spp. e Anaplasma spp. em gambás-de-orelha-brancA (Didelphis albiventris) e Ectoparasita associados no estado do Mato Grosso do Sul, centro-oeste brasileiro

Processo: 19/26774-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcos Rogério André
Beneficiário:Lucas Uccella
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade genética   Filogenia   Marsupialia   Ehrlichia   Anaplasma   Didelphis   Vetores artrópodes   Caracterização molecular   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

A família Anaplasmataceae engloba bactérias alfa-proteobactérias Gram-negativas e intracelulares obrigatórias, as quais parasitam células sanguíneas de inúmeros mamíferos e são transmitidas, em sua maioria, por carrapatos Ixodídeos. Neste contexto, animais selvagens surgem como importante hospedeiros para agentes da família Anaplasmataceae. Dentre estes animais, marsupiais, em especial os gambás, mostram-se bem adaptados a regiões antropizadas, além de serem importantes hospedeiros e/ou reservatórios de protozoários, bactérias, helmintos e artrópodes que podem impactar a saúde humana e animal. Embora o papel dos gambás venha sendo investigado no ciclo epidemiológico de outros agentes patogênicos, poucos estudos evidenciam a presença de agentes da família Anaplasmataceae nesses mamíferos. Assim, o presente estudo tem como objetivo investigar, por meio de ensaios moleculares, a presença de DNA de Ehrlichia spp. e Anaplasma spp. em gambás-de-orelha-branca (Didelphis albiventris). Para tal, serão utilizadas amostras de sangue de 43 gambás e 70 carrapatos do gênero Amblyomma spp. coletados em cinco fragmentos florestais urbanos no município de Campo Grande, estado do Mato Grosso do Sul. Essas amostras serão submetidas a ensaios de cPCR para Ehrlichia spp. e Anaplasma spp. baseados nos genes 16SrRNA, dsb, omp-1, sodB, gltA e groESL. Posteriormente, o alinhamento das sequências amplificadas será utilizado para construção de dendogramas, cálculo da diversidade de nucleotídeos e nível de polimorfirmos utilizando o software DnaSP v5. Por fim, a genealogia das sequências de nucleotídeos será realizada utilizando o programa Splitstree. O trabalho contribuirá para uma melhor compreensão da diversidade de Ehrlichia spp. e Anaplasma spp. entre a fauna selvagem do Brasil.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)