Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das respostas de biomineralização pelo Rubus coreanus frente à deficiência de estrógeno: um estudo translacional

Processo: 20/02798-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Roberta Okamoto
Beneficiário:Naara Gabriela Monteiro
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Osteogênese   Ósseointegração   Cirurgia bucomaxilofacial   Biomineralização   Osteoporose   Cultura de células   Rubus

Resumo

Este projeto investigará a ação local do Rubus coreanus através da funcionalização da superfície dos implantes a serem instalados. Este projeto será executado em 2 etapas. Na primeira etapa, será realizada a caracterização da superfície de implantes funcionalizadas pelos fármacos, a partir de teste físico químico e testes biológicos em culturas de células. Para a cultura de células serão utilizadas células mesenquimais indiferenciadas, isoladas de fêmures de ratas. Serão avaliadas a atividade e a diferenciação celular. Posteriormente, será realizada a segunda etapa onde serão executados os experimentos in vivo. Para tanto, serão utilizadas 40 ratas Wistar adultas jovens, fêmeas, sendo 16 ratas para o primeiro período de eutanásia (14 dias), e 24 ratas para o segundo período de eutanásia (28 dias). Os grupos experimentais serão: SHAM CONV, SHAM RC, OVX CONV, OVX RC, sendo que os animais OVX serão submetidos a ovariectomia bilateral, enquanto os animais SHAM serão submetidos à cirurgia fictícia de ovariectomia bilateral. Passados 30 dias, todos animais serão submetidos à cirurgia de instalação dos implantes nas metáfises tibiais. Os implantes terão as superfícies tratadas com Rubus coreanus, e haverá o controle negativo que receberá implantes convencionais. A eutanásia dos animais do primeiro período de eutanásia ocorrerá 14 dias após a instalação dos implantes e as tíbias serão destinadas para as seguintes análises: biomecânica (contra-torque) e PCR em tempo real (expressão dos genes Runx-2, ALP, IBSP, Wnt3a, OPG e RANKL), enquanto do lado contralateral será realizada a imunoistoquímica (imunomarcação das proteínas Runx-2, ALP, IBSP, Wnt3a, OPG e RANKL). Para os animais do segundo período de eutanásia a administração de fluorocromos (20mg/kg) será realizada, sendo a calceina 14 dias após a instalação dos implantes e a alizarina 24 dias após a instalação dos implantes, e a eutanásia será realizada 28 dias após a instalação dos implantes e as tíbias serão destinadas para as seguintes análises: biomecânica (contra-torque) e PCR em tempo real (expressão dos genes Runx-2, ALP, IBSP, Wnt3a, OPG e RANKL), enquanto do lado contralateral será realizada a microtomografia computadorizada para avaliação morfométrica do osso formado ao redor dos implantes instalados. Posteriormente, essas mesmas amostras serão submetidas ao processamento laboratorial para cortes calcificados, para posterior análise por microscopia confocal (dinâmica óssea peri-implantar). Os dados quantitativos serão submetidos ao teste de homocedasticidade para a seleção do teste estatístico apropriado (paramétrico ou não paramétrico), com nível de significância de 5%. (AU)