Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise biogeográfica do tubarão Squalus cubensis (Chondrichthyes: Squaliformes) no Oceano Atlântico, com base em marcadores genéticos moleculares

Processo: 19/15148-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Fausto Foresti
Beneficiário:Aisni Mayumi Corrêa de Lima Adachi
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Genética populacional   Marcador molecular   Genômica   Polimorfismo de um único nucleotídeo   Sequenciamento de nova geração   Tubarões   Squalus

Resumo

A pesca excessiva impõe mudanças na estratégia de vida das populações dos organismos, especialmente com relação aos tubarões e raias, organismos que compõem o grupo dos elasmobrânquios. Assim, compreender a estrutura das populações torna-se uma importante ferramenta de conservação e manejo dos estoques, sendo necessário um amplo conhecimento sobre aspectos genéticos, biogeográficos, distribuição e ocorrência das espécies. A identificação de estoques geneticamente diferenciados e adaptados ao seu habitat representam um ponto fundamental para o manejo das espécies. Os tubarões do gênero Squalus (família Squalidae) é atualmente formado por 26 espécies e são popularmente chamados de cação-bagre. Este gênero constitui um dos grupos de tubarões mais problemáticos taxonomicamente devido à grande similaridade morfológica entres as espécies e, sendo assim, muitos pesquisadores acreditam que neste grupo existam táxons descritos erroneamente. No oceano Atlântico existem cerca de 11 espécies do gênero Squalus; contudo, no litoral brasileiro essas espécies nunca foram identificadas geneticamente ou tiveram suas populações analisadas. A escassez de dados e as confusões taxonômicas refletem o atual status destes organismos, com sua colocação na lista vermelha da IUCN (International Union for Conservation of Nature) na qual grande parte das espécies de Squalus estão listadas como "dados insuficientes" ou "inexistentes". Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivo principal utilizar a ferramenta genética do DNA barcoding para identificar a espécie de S. cubensis que ocorre no oceano Atlântico, além de desenvolver marcadores do tipo SNPs (Single Nucleotide Polymorphism) para estudo populacional. Para a realização desta pesquisa contamos com 110 amostras de S. cubensis obtidas em diferentes localidades distribuídas na costa do Brasil. A partir das amostras disponíveis serão realizadas etapas de extração de DNA, amplificação do gene COI (DNA barcoding), processamentos de identificação e análise dos SNPs obtidos com sequenciamento de segunda geração (Genotyping by Sequencing: GBS), para testar hipóteses sobre relações entre populações, incluindo isolamento por barreiras biogeográficas. Considera-se que tais informações irão contribuir para o conhecimento da diversidade deste grupo e para a orientação em programas de conservação dos tubarões cação-bagre no oceano Atlântico. (AU)