Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteção contra o vírus mayaro mediada pela resposta imune contra infecção pelo vírus chikungunya

Processo: 19/27803-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 29 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 28 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Edison Luiz Durigon
Beneficiário:Rafael Rahal Guaragna Machado
Supervisor no Exterior: Scott C. Weaver
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Texas Medical Branch at Galveston (UTMB), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/24769-2 - Zika vírus em puérperas e neonatos: soroepidemiologia e caracterização molecular, BP.DD
Assunto(s):Alphavirus   Proteção cruzada   Anticorpos neutralizantes   Vacinas   Vírus Mayaro   Vírus Chikungunya   Virologia

Resumo

O vírus Mayaro (MAYV), membro do gênero Alphavirus é um vírus emergente, transmitido por mosquitos e que causa uma doença febril aguda semelhante à produzida pelo vírus Chikungunya (CHIKV), um parente evolutivo no complexo de vírus da floresta Semliki. A emergência do MAYV é tipicamente esporádica, no entanto o isolamento viral acoplado a surtos recentes e o aumento de sua distribuição indicam que o vírus consiste em um problema de saúde pública. Estudos recentes evidenciaram que novos vetores, incluindo Aedes spp. os mosquitos, recentemente implicados na disseminação global do vírus Zika (ZIKV) e do CHIKV, são competentes para a transmissão do MAYV, o que, se verdadeiro, poderia facilitar a propagação do MAYV além da sua distribuição atual. Apesar de ser um vírus emergente, não existem vacinas licenciadas para prevenir a infecção pelo MAYV, nem tratamento. Dada a estreita relação filogenética e antigênica entre CHIKV e MAYV, a distribuição generalizada de CHIKV e os altos níveis resultantes de imunidade de rebanho ao CHIKV ao longo da distribuição do MAYV, hipotetizamos que a imunidade anterior ao CHIKV pode afetar a patogênese do MAYV e/ou influenciar seu potencial de emergência. O principal objetivo deste projeto é testar esta hipótese, investigando a proteção cruzada do MAYV a longo prazo contra a patogenicidade e viremia gerada pela infecção pelo CHIKV do tipo selvagem em camundongos, analisando o perfil imunológico dessa resposta. Além disso, pretendemos estudar a potencial aplicação de duas vacinas ao CHIKV que são candidatas a ser licenciadas nos próximos anos, com base em partículas vetoriais de sarampo e partículas semelhantes a vírus (VLPs), para controlar a patogênese do MAYV e reduzir o potencial surgimento desse patógeno, limitando sua viremia em humanos. (AU)