Busca avançada
Ano de início
Entree

Coerção, opressão e solidão da mulher negra: uma investigação analítico-comportamental

Processo: 20/02548-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Maria Helena Leite Hunziker
Beneficiário:Táhcita Medrado Mizael
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Análise do comportamento   Coerção   Opressão social   Solidão   Mulheres   Negros   Literatura   Feminismo

Resumo

A literatura sobre negritude é escassa na análise do comportamento, especialmente quando se investigam as possibilidades de uso dessa ciência na diminuição de condutas com a função de segregar, negligenciar e violentar um indivíduo/grupo por conta de suas características fenotípicas. Assim, apesar de ser um assunto com relevância social e científica, há muitas lacunas de pesquisa, principalmente sobre estudos que levem a aplicações objetivando a diminuição das disparidades raciais e de comportamentos violentos direcionados à população negra. Um tema em que a análise do comportamento ainda não se debruçou é a solidão da mulher negra. A ausência de produções para além da constatação deste fenômeno se relaciona com a falta do entendimento de experiências de vida específicas dessas mulheres por psicólogas(os) em diversos campos de atuação, contribuindo para a manutenção do racismo institucional e do sofrimento psíquico dessas mulheres. Assim, é proposto um trabalho teórico com o objetivo de prover uma interpretação analítico-comportamental do fenômeno da solidão da mulher negra. São objetivos específicos: 1) revisar a literatura sobre este fenômeno; 2) propor uma definição desse fenômeno na perspectiva analítico-comportamental; 3) analisar os conceitos de coerção utilizados na perspectiva analítico-comportamental e relacioná-los com este fenômeno; e 4) estabelecer relações entre o termo coerção - analítico-comportamental - e a terminologia "opressão", utilizada na literatura feminista (negra). O método consiste em pesquisa conceitual guiada pela leitura de textos pré-selecionados e complementada por revisão em periódicos da área. Espera-se que a interpretação funcional do fenômeno auxilie na identificação das suas variáveis controladoras, ajudando a proposição de intervenções fundamentadas em dados para essa população. (AU)