Busca avançada
Ano de início
Entree

Estratégias, partidos e reformas eleitorais: desenhando a Terceira República Brasileira (1946-1964)

Processo: 20/01784-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Estado e Governo
Pesquisador responsável:Fernando de Magalhães Papaterra Limongi
Beneficiário:Juliana de Souza Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/14525-6 - Instituições políticas, padrões de interação executivo-legislativo e capacidade governativa, AP.TEM
Assunto(s):Reforma eleitoral   Eleições (processo político)

Resumo

O objetivo desta proposta de trabalho é investigar a atuação dos partidos políticosdurante período de 1946 a 1964 na arena legislativa, com foco nas estratégias e preferênciasdesses atores manifestas nas propostas submetidas ao Congresso visando alterar as regras dojogo político, isto é, das propostas de reforma eleitoral. Estudar tais reformas é uma maneirade vislumbrar como os partidos e, os próprios políticos, inseriam na democracia vigente e quaissuas propostas de alteração das regras em vigor.Serão consideradas propostas de reformas eleitorais os projetos de lei com origem noPoder Legislativo que buscavam alterar de algum modo as regras eleitorais. Interessa aquianalisar o partido enquanto ator na arena legislativa, bem como suas ações, estratégias epreferências. Ao final da pesquisa, pretende-se ter um mapa a respeito de quais mudanças ospartidos julgavam necessárias na arena eleitoral, quais eram consenso, quais não eram e quais justificativas fundamentaram a derrota ou a vitória das reformas. (AU)