Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise multiespectral para quantificação de clorofila bentônica em riachos: uma abordagem experimental

Processo: 19/22943-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Marcel Okamoto Tanaka
Beneficiário:João Rodrigues Netto
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ecossistemas   Riachos   Clorofila   Eutrofização   Resíduos químicos   Qualidade da água   Sensoriamento remoto   Indicadores ambientais

Resumo

Ecossistemas de riachos têm grande importância para a manutenção da qualidade da água em bacia hidrográficas, mas estão sujeitos a perturbações que influenciam sua capacidade de autodepuração, aumentando a produção primária (PP) e resultando em problemas ambientais como a eutrofização. A biomassa de microalgas bentônicas em ecossistemas lóticos é um dos principais indicadores da PP, sendo normalmente amostrada através das concentrações de clorofila a, através de um processo demorado e de alto custo financeiro, gerando grandes quantidades de resíduos químicos. Por outro lado, técnicas de Sensoriamento Remoto permitem a aquisição de dados com grande precisão e de forma não destrutiva, como o uso de imagens multiespectrais obtidas com câmeras infravermelho (CIV). Assim, o objetivo deste projeto é avaliar se imagens multiespectrais obtidas por CIV podem ser usadas para quantificação da clorofila bentônica em riachos. Para isso, será realizado um experimento de aumento artificial da concentração de nutrientes em um riacho, com monitoramento de substratos que serão recuperados semanalmente ao longo de um mês. Serão obtidas imagens dos substratos com uma câmera CIV e determinadas as concentrações de clorofila a em laboratório. As imagens serão usadas para se obter índices de vegetação comumente usados para se determinar a produção primária. Estes índices serão usados em modelos de previsão da clorofila a, sendo parte dos dados usada para calibração e outra parte usada para se testar o modelo. Os resultados poderão contribuir para a melhoria do monitoramento dos corpos d'água, usando-se métodos mais baratos e rápidos.