Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da angiotensina II sobre a diferenciação osteoblástica in vitro de células mesenquimais estromais da medula óssea de ratos espontaneamente hipertensos

Processo: 19/26149-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Sandra Helena Penha de Oliveira
Beneficiário:Ana Paula Moura Leal
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03965-2 - Papel do sistema renina-angiotensina em diferentes modelos inflamatórios orais: uma abordagem interdisciplinar experimental e clínica, AP.TEM
Assunto(s):Imunofarmacologia   Hipertensão   Células-tronco mesenquimais   Cultura de células   Osteoblastos   Angiotensina II   Proliferação celular   Técnicas in vitro

Resumo

A hipertensão arterial e a osteoporose representam desordens multifatoriais, onde fatores genéticos e ambientais culminam no desenvolvimento da patogênese. Estudos recentes sugerem que a angiotensina II, principal peptídeo ativo produzido pelo sistema renina-angiotensina (SRA), estimula a diferenciação e a atividade dos osteoclastos, influenciando no metabolismo ósseo e contribuindo para o desequilíbrio entre a formação e a reabsorção óssea. Partindo deste princípio, este trabalho tem como objetivo avaliar o papel dos receptores AT1 e AT2 sobre a diferenciação osteoblástica induzida pela angiotensina II em culturas de células-tronco mesenquimais estromais da medula óssea (CTM-MO) de animais espontaneamente hipertensos (SHR). Para isso serão utilizados ratos SHR adultos onde avaliaremos paramêtros: proliferação celular; proteína total, atividade da fosfatase alcalina; e formação de matriz mineralizada dos osteoblastos estimulados por angiotensina II na presença de antagonistas do receptor AT1 ou AT2.