Busca avançada
Ano de início
Entree

Deslocamento vertical de ácaros em Hevea brasiliensis (Euphorbiaceae)

Processo: 20/00105-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Lofego
Beneficiário:Deydre Bruna Jodjahn de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Controle biológico   Dinâmica de populações   Ácaros   Manejo   Hevea brasiliensis   Mesostigmata

Resumo

O presente projeto prevê atividades para verificar a ocorrência de deslocamento de ácaros entre solo e copa de seringueiras através da interceptação desses no tronco. Serão instaladas armadilhas constituídas por dois arames banhados com cola entomológica, circundando o tronco a uma altura de um metro, com espaçamento de 10 cm entre cada arame, de maneira que, o arame superior intercepta os ácaros que estão descendo, e o inferior, aqueles que estão subindo. Este dispositivo deverá permanecer em algumas árvores durante o dia, em outras durante a noite. Também serão feitas amostragens em folhedo e na copa das árvores. Todos os ácaros amostrados serão montados, e identificados ao nível de família. Os mesostigmatas deverão ser identificados até espécie ou morfoespécie. Dessa maneira, espera-se caracterizar a fauna de ácaros nos dois ambientes (solo e copa) e verificar se há deslocamento, e quais são as espécies que se deslocam entre solo e copa.