Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabelecimento de uma metodologia de edição gênica por CRISPR/Cas9 para a geração de linfócitos T-CAR alogênicos prontos para o uso

Processo: 20/02043-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Lucas Eduardo Botelho de Souza
Beneficiário:Sarah Caroline Gomes de Lima
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Imunoterapia adotiva   Hematologia   Repetições palindrômicas curtas agrupadas e regularmente espaçadas   Edição de RNA   Proteína 9 associada à CRISPR   Terapia baseada em transplante de células e tecidos

Resumo

A despeito dos resultados clínicos impressionantes, o acesso ao tratamento com células T-CAR é limitado pelo próprio caráter autólogo desta terapia. Por isso, uma das próximas fronteiras do campo é desenvolver um tratamento utilizando células T-CAR alogênicas prontas para o uso. Estudos iniciais já forneceram a prova de conceito de que esta terapia "universal" é possível por meio da remoção do receptor de células T (TCR) de linfócitos T-CAR utilizando ferramentas de edição gênica. A ausência do TCR impede o desenvolvimento da doença do enxerto versus o hospedeiro, uma complicação frequentemente fatal do transplante alogênico de células imunocompetentes. Além disso, a remoção do antígeno leucocitário humano também ajudaria a reduzir as chances de rejeição das células transplantadas. Portanto, o objetivo deste projeto é estabelecer uma metodologia de produção de células T-CAR anti-CD19 "universais" por meio do nocaute dos genes TRAC (cadeia alfa constante do TCR) e B2M (²2-microgobulina) utilizando edição gênica por CRISPR/Cas9. Para isso, realizaremos a transdução de linfócitos T com o vetor lentiviral codificando CAR anti-CD19 e gRNAs contra os genes selecionados seguida pela eletroporação com mRNA codificante da nuclease Cas9. A alorreatividade das células resultantes será avaliada em ensaios de cocultivo com linfócitos alogênicos e a eficiência terapêutica será interrogada em ensaios de cocultivo com células de linfoma e em modelo murino de linfoma de Burkitt. Este projeto contempla uma das metas do Centro de Terapia Celular (projeto CEPID 013/08135-2). Esperamos que os resultados obtidos permitam o desenvolvimento de uma plataforma de produção de células T-CAR alogênicas prontas para o uso, além do fornecimento do conhecimento necessário para a edição de outros genes visando o aumento da eficiência terapêutica das células T-CAR. (AU)