Busca avançada
Ano de início
Entree

Técnicas da evidência histórica: disputas de memória, patrimônio e a construção tecnológica dos indícios históricos

Processo: 19/15223-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - Teoria e Filosofia da História
Pesquisador responsável:Thiago Lima Nicodemo
Beneficiário:Pedro Telles da Silveira
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria da história   Memória   Patrimônio histórico   Arquivos permanentes   Historiografia   Tecnologias digitais   Impressão tridimensional

Resumo

Diversas iniciativas recentes têm utilizado as tecnologias digitais para reconstruir objetos e acervos históricos. Essas iniciativas compreendem o espectro que inclui a colaboração do público para a obtenções de registros de acervos perdidos, como no caso do Projeto Resgate do Museu Nacional do Rio de Janeiro, até à utilização de tecnologia de impressão 3D para a criação de réplicas de vestígios arqueológicos, como nos projetos voltados para o Oriente Médio. Noutras situações, como na investigação do incêndio que destruiu a Grenfell Tower, em Londres, em 2017, essas tecnologias fornecem peças investigativas sobre acontecimentos cuja repercussão é controversa. Para todos os exemplos citados, o que os une é a utilização de procedimentos tecnológicos na construção dos indícios disponíveis a respeito de acontecimentos e/ou contextos históricos, resultando numa construção tecnológica dos vestígios históricos. O objetivo desta pesquisa é investigar as consequências desses procedimentos, técnicas, projetos e iniciativas para a prática historiográfica e para a discussão sobre a natureza das evidências históricas. Pretende-se também destacar suas relações com a prática dos arquivos, do patrimônio e com as demandas de memória no mundo contemporâneo. (AU)