Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução da laringe em anuros: um estudo da estrutura laríngea no gênero mais diverso de pererecas neotropicais (Hylidae: Scinax)

Processo: 19/24979-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Célio Fernando Baptista Haddad
Beneficiário:Katyuscia de Araujo Vieira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Filogenia   Morfologia animal   Laringe   Anura   Scinax

Resumo

A laringe dos anuros é uma estrutura cartilaginosa que alberga as cordas vocais. O som é produzido pela vibração das cordas vocais e cartilagens associadas à medida que o ar acumulado nos pulmões é expelido e passa pela laringe em direção à cavidade bucal. A laringe é de grande importância aos anuros, pois é o órgão produtor das vocalizações emitidas pelos machos para atrair fêmeas na época reprodutiva. Os estudos sobre a laringe e sua função neste grupo se restringem a espécies pontuais e, em raros casos, a grupos pouco diversos. O gênero de hilídeos Scinax é o grupo mais diversificado de pererecas neotropicais, com mais de 120 species distribuídas do sul do México ao centro da Argentina, incluindo Trinidad e Tobago e Santa Lúcia. Scinax apresenta uma grande diversidade morfológica e estrutural da laringe, mas que ainda é pouco conhecida considerando a diversidade de espécies do gênero. Além disso, suas especies apresentam um variado repertório vocal com diferentes tipos de cantos. Portanto, este projeto se propõe a estudar a evolução da laringe e sua relação com a vocalização em anuros, tomando o gênero Scinax como modelo para entender os padrões evolutivos envolvidos. Para alcançar esse objetivo, será realizado um estudo detalhado da morfologia laríngea e dos cantos das espécies de Scinax para avaliar a correlação entre a evolução da estrutura laríngea e a diversidade de cantos no gênero, considerando a hipótese filogenética recentemente proposta para o gênero na tese de doutorado da candidata. (AU)