Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma comparação do efeito de temporal binding em diferentes tarefas experimentais

Processo: 19/25572-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:André Mascioli Cravo
Beneficiário:Gustavo Brito de Azevedo
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):21/13386-0 - A robustez do efeito de Temporal Binding entre tarefas e sessões experimentais, BE.EP.MS
Assunto(s):Neurociência cognitiva   Percepção (psicologia)   Tempo   Causalidade

Resumo

A percepção de tempo é uma das habilidades mais importantes para os seres vivos e é crucial para a sobrevivência de várias espécies. Duas das principais habilidades relacionadas a essa percepção são as relacionadas a intervalos de tempo (a capacidade de medir a duração entre dois eventos) e a tempo de ocorrência (a capacidade de precisar um tempo em que um evento específico ocorreu). Embora sejam habilidades essenciais, sabemos que estão sujeitas a vieses e distorções. Haggard et al. (2002) demonstraram um desses efeitos, conhecido como temporal binding, em que uma causa e seu efeito parecem aproximados no tempo, como se o intervalo entre os dois eventos tivesse diminuído na percepção subjetiva. Desde este estudo seminal, a importância da interação entre percepção causal e temporal tem sido discutida com frequência. Vários estudos já usaram uma série de metodologias experimentais relacionadas a uma dessas duas principais habilidades de percepção do tempo, mas até agora, nenhum estudo comparou o desempenho de um mesmo voluntário para cada um desses métodos. O objetivo deste projeto é preencher essa lacuna na literatura usando quatro tarefas experimentais (duas para intervalo de tempo e duas para tempo de ocorrência) em uma metodologia intra- sujeitos. Vamos expor os voluntários em cada uma dessas quatro tarefas a condições causais e não causais, e avaliaremos sua percepção temporal. O desempenho dos voluntários pode nos dar pistas importantes sobre o fenômeno do temporal binding e sobre a própria percepção de tempo, já que possíveis dissociações de tamanho do efeito entre categorias podem sugerir diferentes mecanismos cognitivos e neurais por trás dos dois tipos de habilidades de percepção temporal. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)