Busca avançada
Ano de início
Entree

As relações filogenéticas de Gymnotiformes (Telesotei: Ostariophysi) baseadas em evidências morfológicas

Processo: 19/26594-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de junho de 2021
Vigência (Término): 14 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Aléssio Datovo da Silva
Beneficiário:Luiz Antonio Wanderley Peixoto
Supervisor no Exterior: Lynne R. Parenti
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Smithsonian National Museum of Natural History, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/05084-1 - Evolução da musculatura esquelética de Gymnotiformes (Teleostei: Ostariophysi), BP.PD
Assunto(s):Filogenia   Morfologia animal   Ictiofauna   Gymnotiformes

Resumo

O objetivo deste projeto é implementar uma ampla análise filogenética nos táxons relevantes da ordem Gymnotiformes. O estudo pretende reavaliar todos os caracteres morfológicos propostos em estudos cladísticos prévios e fornecer um registro detalhado da variação na anatomia externa e na osteologia em cada subgrupo de Gymnotiformes. A porção descritiva do trabalho incluirá ilustrações anatômicas de todas as estruturas relevantes utilizando técnicas modernas e os caracteres codificados compreenderão um conjunto de dados morfológicos, os quais serão analisados sob diferentes critérios de otimalidade (análise bayesiana e parcimônia). A nova hipótese de relacionamento filogenético dos Gymnotiformes servirá como uma base para uma nova classificação, além de fornecer uma nova interpretação sobre a evolução do sinal elétrico ou padrões biogeográficos no grupo. Em adição, a nova matriz servirá como uma fonte de dados confiável para concatenar os dados miológicos oriundos do projeto principal com o objetivo de avaliar o impacto dos caracteres miológicos na nova base de dados. Os resultados contribuirão de maneira significativa para o entendimento da evolução dos Gymnotiformes e ajudarão a elucidar os relacionamentos filogenéticos de um dos principais componentes da fauna de peixes continentais. Estes resultados devem preencher a lacuna no entendimento da anatomia e inter-relações destes importantes componentes da ictiofauna de água doce. (AU)