Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo clínico e epidemiológico de SARS-CoV-2 em uma coorte prospectiva populacional e hospitalar em São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil, durante pandemia de 2020

Processo: 20/07419-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Maurício Lacerda Nogueira
Beneficiário:Guilherme Rodrigues Fernandes Campos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/04836-0 - Estudo clínico e epidemiológico de SARS-CoV-2 em uma coorte prospectiva populacional e hospitalar em São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil, durante pandemia de 2020, AP.R
Assunto(s):Virologia   Infecções por Coronavirus   Betacoronavirus   Coronavirus da síndrome respiratória aguda grave 2   COVID-19   Estudos de coortes   Sinais e sintomas   Exacerbação dos sintomas   Citocinas   São José do Rio Preto (SP)   Pandemias

Resumo

Em um contexto global, a COVID-19 é a maior ameaça sanitária da atualidade. Em pouco mais de quatro meses, o SARS-CoV-2 se espalhou por 171 países alcançando status de pandemia. A maioria dos pacientes com COVID-19 tem um curso leve da doença, no entanto, aproximadamente 20% desenvolvem doença grave com alta taxa de mortalidade que estão associados à idade avançada, comorbidades e imunossupressão. Estudos epidemiológicos auxiliam a revelar a extensão da propagação viral nas residências, comunidades e hospitais. Assim, medidas preventivas e de controle podem ser estabelecidas pelas autoridades. Este projeto propõe utilizar uma coorte populacional pré-estabelecida contendo quatro anos de coletas de dados sobre os participantes. A coorte é realizada em um bairro restrito no munícipio de São José do Rio Preto, presente na região Noroeste do Estado de São Paulo. Para tal, os participantes ativos neste estudo serão monitorados quanto ao aparecimento de sintomas relacionados a COVID-19. Um número de acesso rápido à equipe será disponibilizado para o caso do surgimento de sintomas agudos e, caso necessário, encaminhamento para o serviço de saúde da região. Também será realizado um monitoramento dos pacientes hospitalizados no Hospital de Base da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), que apresentem suspeita ou confirmação de COVID-19. Amostras serão coletadas para posterior análise de citocinas pró-inflamatórias, possíveis marcadores biológicos que indicam agravamento da doença. (AU)